10 coisas imperdíveis para fazer na Índia

Fotos: Arquivo Pessoal

Se você acha que está preparado para visitar a Índia, está enganado! A Índia é um choque cultural até para quem vive a vida viajando. No país existe um caos no trânsito, onde nenhum cidadão possui a menor consciência do que é direção defensiva, falta de higiene, vacas, macacos e porcos pelas ruas, religião politeísta que tem como Deus principal um homem com cabeça de elefante, adorado por quase 100% da população, profissionais sedentos por gorjetas (chega a ser irritante), vendedores chatos e persistentes, comida picante e vegetariana (com muita manteiga clarificada, a famosa Ghee), poluição, buzinas, bactérias, dengue, malária, hepatites de A a C e febre Typhoide. Uma população que não bebe, não faz sexo antes do casamento e tem seus parceiros escolhidos por suas famílias, através de casamentos arranjados de acordo com suas castas, condição financeira e horóscopo. Uau! Índia nunca mais, certo? Espere, não é bem assim.

A religião Hindu, com as premissas de Karma e reencarnação, mantém o povo, que é pobre, na linha. Afinal, ninguém quer voltar a terra como um cachorro. Não estamos falando de um poodle da Madonna, mas de um cachorro de rua na Índia.

Conhecemos de perto também o Jainismo, uma religião que tem 5 milhões de adeptos, que seguem cinco princípios básicos: celibato, não violência, não mentir, não ter bens materiais e não roubar. Não matam inclusive microrganismos. Não comem batata, por exemplo, pois fica embaixo da terra e com ela traz microrganismos, ou seja, não comem nada que fica enterrado. Também não usam energia elétrica para não atrair e matar insetos voadores.

Os hindus não comem carne de vaca, pois é um animal sagrado para eles. No entanto, estão entre os cinco maiores exportadores de carne do mundo (?!?). Eles bebem a urina da vaca para fins terapêuticos e usam as fezes das vacas como combustível, que misturadas com areia, viram estes discos que são usados para aquecer as panelas dos camponeses.

A entrada no país é traumática, principalmente porque chegamos por Dubai, talvez o maior contraste social que já presenciamos. Mas, aos poucos você vai entrando no ritmo, vai entendendo como tudo funciona, não aceitando, mas entendendo. O povo é acolhedor, tentam ao máximo superar as dificuldades para melhor atender os turistas. Assim como nós, ocidentais, queremos tirar fotos com os locais, eles também querem tirar fotos conosco a todo instante, você se sentirá uma celebridade na Índia.

Dito isso, podemos falar dos locais imperdíveis para quem tem a Índia em seu bucket list.

Confira a lista:

1 – New Delhi

Talvez não exista nenhuma capital no mundo com uma história tão profunda e cheia de lendas como a capital da india, Delhi. Ela foi o imã que trouxe mongóis, turcos, percias, afeganos, mugals e ingleses, todos contribuíram para o glorioso e turbulento passado. Ela foi abandonada e reconstruída por estes povos no mínimo sete vezes na história registrada pelo homem.

Recomendamos fazer um tour de comida com um chef local, o que dará uma visão geral sobre a cultura e os negócios locais. Mas espere, esteja vacinado de Hepatite A e febre Thyphoid, além de ter uma caixa de probióticos na bagagem.

Vá de táxi, moto ou rickshaw, o famoso tuc-tuc, em Chandi Chowk. A área é cheia de mercados, bazares e pessoas, e é considerado o maior mercado da Ásia. Lá você encontra especiarias da região e o cheiro de pimenta, provavelmente, o fará espirrar.

Você deve visitar a maior e mais antiga mesquita da Índia, Jama Masjid, finalizada em 1656, e com capacidade para 25 mil pessoas.

2 – Varanasi

Indicamos um passeio de barco no Rio Ganges para assistir a cerimônia Aarti. Essa é considerada uma das mais extraordinárias experiências espirituais. Um passeio pelo Ganges revela diferentes rituais, você passa por corpos que estão a caminho das cremações que acontecem na margem do rio. Varanasi foi o local mais complicado em termos de higiene. Muitos macacos, vacas e cachorro pelas ruas, é necessário desviar das fezes dos animais. Em compensação, foi uma das experiências mais marcantes em termos culturais.

3 – Khajuraho

Não deixe de visitar o grupo de templos Western and Eastern, um incrível conjunto de templos hindus e Jain.

4 – Passeio de trem

O passeio pode ser feito entre várias cidades, em trens populares ou em um trem de luxo, que faz alguns pontos da Índia em 10 dias. Estes trens possuem academia, restaurantes e opções bem parecidas com um cruzeiro. Nós fomos com o povão e a experiência é única!

Quem quiser conferir o trem luxuoso, este é o site www.thedeccanodyssey.com.

5 – Taj Mahal

Provavelmente este é o lugar que você mais deve ter ouvido falar sobre a Índia. Para construção do Taj Mahal foram necessários 22 anos e 20 mil homens, além de mil elefantes, que fizeram o transporte do mármore utilizada em todo mausoléu, situado em Agra.

6 – Jaipur

Passeio de elefante no Amber Fort. Não precisa ter medo, o passeio é mais agradável do que camelo ou cavalo.

Você pode passar uma manhã em um santuário de elefantes, Eleday. Além dar algumas voltas com os elefantes, você poderá alimenta-los, pinta-los e ainda dar banho nos “bichanos”. Vale muito a pena a integração e ver o cuidado que os locais tem com estes animais.

Ainda em Jaipur é preciso conhecer o Hawa Mahal, o palácio dos ventos.

7 – Udaipur

Templo Jainista Ranakpur. Com mais de 1400 pilares feitos em mármore, este templo é uma das joias escondidas da Índia.

8 – Nashik

Nashik é considerada a segunda Napa Valley do mundo. Com excelentes Shiraz, Cabernet Sauvignon Chenin Blanc, Zinfandel e Sauvignon Blanc, aliadas as técnicas avançadas de vinificação, a Índia logo estará competindo de frente com os vinhos da Califórnia, Austrália e Nova Zelândia.

​9 – Aurangabad

Talvez Taj Mahal seja a atração mais conhecida da Índia, mas com toda certeza, as caves de Ellora são as mais impressionantes, e podemos dizer que foi a cereja do bolo deste passeio. Um monumento que foi escavado na pedra, de cima para baixo, e que tem mais de 1500 anos.

As cavernas budistas de Ajanta, datam mais de 600 anos antes de Cristo, e conta muita história religiosa através de suas pinturas. É um Patrimônio da Humanidade.

10- Jodhpur

Mehrangarh Fort é um dos maiores fortes da Índia.

Gosta de Souvenirs? Você irá encontrar elefantes de osso de camelo, mármore, madeira, estátuas de pedras, seda e pedras preciosas. Verdadeiras obras de arte feitas à mão!

Mas e a yoga? Você sempre quis ir a Índia para praticar yoga? Esqueça, vá ao Tibet ou Buthão, a Índia está muito ocupada para isso. Os yogis, estão mais na região do Himalaia e é raro encontrar uma escola pelas cidades mais conhecidas da Índia.

Devo ir a Índia? Mas claro que sim! Fotos, depoimentos e vídeos não são capazes de descrever esta loucura que é a Índia. Você deve ir e ver tudo com seus próprios olhos, e com certeza será uma das viagens mais marcantes de sua vida.

Nós fomos com a empresa bespoke India Holidays e tivemos tratamento VIP durante toda a viagem, com um carro disponível 24 horas. Em poucos países se necessita de um guia e uma empresa de turismo que organize tudo para você, tenha certeza que a Índia é um deles. Lembrando que visitamos inúmeros outros lugares nestes 25 dias de Índia. Foram fortes, monumentos, safári, templos, passeio de barco, tudo isso apresentado pela empresa que faz o seu dia ficar cheio, geralmente começando entre 8 e 10 da manhã e terminando entre 5 e 7 da noite.

Namaste!

Leia mais:

Conheça os vinhos da Austria em uma visita a Innsbruck, o coração dos Alpes

Oktoberfest: conhecemos a mundialmente famosa festa de Munich, na Alemanha

Uma garrafa de champagne pode estourar durante um voo de avião?

Gin: ensinamos 3 cocktails com a bebida a base de zimbro