#10yearchallenge: também há lugar para piadas e conscientização ambiental

O desafio ganhou toda forma de adaptação, desde pessoas postando fotos comparando suas imagens nos últimos 10 anos até como um gancho para comparação de artistas, políticos e locais

Se você é usuário do Facebook ou do Instagram, dificilmente ainda não viu na sua linha do tempo alguma publicação de um amigo com duas fotos, uma de 2009 e outra de 2019. O jogo, apelidado de “desafio dos 10 anos” (ou #10yearchallenge, na hashtag do termo em inglês), viralizou e tornou-se a principal “brincadeira” do momento na plataforma.

O desafio ganhou toda forma de adaptação, desde pessoas postando fotos comparando suas imagens nos últimos 10 anos até como um gancho para comparação de artistas, políticos, locais e situações. O meme tornou-se um recurso para debates desde a evolução pessoal dos usuários até discordâncias políticas no site.

Muitos aproveitaram, também, para fazer brincadeiras. Confira algumas:

Oportunidade também para denunciar danos ambientais

A hashtag #10yearchallenge também tem sido usada por celebridades e ONGs para denunciar descaso com o meio ambiente. A cantora Anitta foi uma das que, na contramão do desafio dos 10 anos, decidiu não publicar fotos pessoais. A cantora postou duas imagens. Na primeira, uma grande geleira. Na segunda, uma década depois, o bloco de gelo praticamente desaparecido.

“Apesar das minhas setecentas plásticas que me fazem desacreditar nas fotos antigas, juro que esse é o desafio dos 10 anos que mais me choca”, escreveu na legenda do perfil dela no Instagram.

A cantora também criticou a série de imagens em que as pessoas aparecem belas e esbeltas. “Todo mundo se esforçando para melhorar de vida e de aparência a cada dia. E nossa casa (a única que temos) só se degradando. Quanta destruição aconteceu em apenas 10 anos. Faz parecer que a Terra nem é tão grande assim”, analisou.

Para concluir a reflexão sobre o aquecimento global, Anitta alertou que cada um deve fazer sua parte. “Nosso planeta é nossa casa, a casa que todos nós compartilhamos independentemente de espécie, raça, dinheiro, nacionalidade, crenças, etc. Somos obrigados a conviver nesta casa, querendo ou não. Vamos cada um fazer sua parte entendendo que não há lucro em ser egoísta num mundo inteiramente compartilhado”, finalizou.

Na mesma linha, a atriz Leandra Leal comparou um trecho ocupado pela vegetação na Floresta Amazônica com outro devastado para a abertura de uma estrada: “Amazônia em 2009 e 2019. O quanto perdemos em 10 anos da nossa floresta…”, escreveu ela no Instagram.

A organização ambiental global Greenpeace também chamou atenção para as mudanças climáticas e mostrou o Ártico, usando na hashtag: “O mundo está derretendo”.