Da cor do verão: veja dicas para um bronzeado lindo e saudável

Seja amigo do sol: vitamina D sem queimar a pele. Foto: Mike Wilson, divulgação

Verão não tem jeito: todo mundo quer mostrar a pele dourada e o rosto corado com aquele ar de recém-saído da praia. Que vitamina D faz bem para saúde não há dúvidas, mas muita exposição ao sol pode sim ser prejudicial e até causar câncer de pele. Para curtir a temporada no litoral catarinense, aqui seguem algumas dicas de como se proteger contra queimaduras e bronzear o corpo de um jeito saudável. Tem dicas para as crianças também, leia:

Garanta vitamina D

A mais importante função da vitamina D é facilitar a absorção de cálcio pelo organismo – mineral essencial para o desenvolvimento saudável dos ossos e dos dentes. Tomar sol é o melhor jeito de produzir essa vitamina. A médica dermatologista de Florianópolis Mariana Sens, sócia da Sociedade Brasileira de Dermatologia, recomenda a exposição de braços e pernas ao sol três vezes por semana, de 10 a 15 minutos, num horário próximo ao meio-dia e sem filtro solar.

Fator de proteção 30 é o mínimo

A recomendação é usar filtro solar com fator de proteção a partir de 30.

— Depois de uma hora e meia, o filtro começa a perder o fator de proção. Por isso é importante reaplicar. Um filtro 70 também perde fator, mas se mantém maior que 30 — explica Mariana.

Por isso a dica é simples: se puder reaplicar a cada uma hora e meia, filtro solar com fator de proteção 30 já previne câncer de pele. Se não conseguir parar de tempos em tempos, então aposte num fator maior.

Usando proteção, o bronze demora um pouco mais a aparecer, mas é muito mais saudável. Lembrando que homens também precisam proteger a área do rosto onde cresce a barba. Aos calvos: chapéu é essencial!

Roupinhas de proteção para crianças

Os pequenos têm a pele sensível e quando estão na praia passam a maior parte do tempo brincando na água. Vale a pena investir nas blusas com proteção contra raios UVA e UVB (proteção para os raios ultravioletas do tipo A e B). São peças fáceis de achar em lojas esportivas.

Roupinhas para crianças protegem e são uma gracinha. Foto: UV Skinz, divulgação

Filtro solar específico para crianças também são indicados.

— As versões kids têm filtros físicos, à base de minerais, e por isso têm textura mais pegajosa e cor esbranquiçada. Eles fixam mais na pele, além de refletir a luz — explica Mariana Sens.

Bronzeamento saudável? Só com autobronzeador

Para quem ama queimar por horas no sol, más notícias. A dermatologista Mariana Sens alerta que bronzeamento saudável é possível apenas usando autobronzeador.

— Quando uma pessoa se bronzeia, inevitavelmente está causando danos nas células. Está acumulando mutações e pode sim desenvolver câncer de pele. O ideal é expor-se ao sol com moderação e evitar se queimar — diz ela.

Foto: Maciej Serafinowicz

A regra é simples: se a pele ficou vermelha, é porque exagerou. Importante também lembrar que guarda sol não garante 100% de proteção na praia, já que tanto a areia quanto o mar refletem a radiação solar.

E se queimou, faz o quê?

Beba muita água e hidrate a pele.

Você sabia?

Quem queimou muito a pele principalmente na infância e na adolescência corre mais riscos de ter câncer de pele.

— O sol que a gente pega quando criança e até os 20, 25 anos é o que mais determina se pode ou não desenvolver a doença. Por isso a época que precisa de mais cuidado é na infância — diz a médica.

Leia também
Tendência de viagem: Portugal é escolhido o melhor destino turístico do mundo

Fios com efeito “confete” são a nova tendência para os cabelos coloridos