À procura da foto perfeita

Foto: Sotck. Schng

Visitei Fernando de Noronha mês passado (continua incrível) e algumas coisas me chamaram a atenção. Os turistas agora estão indo para a ilha para imitar as fotos das pessoas famosas que passaram por lá. Vi pelo menos cinco casais copiando poses nos mesmos lugares em que Neymar e Marquezine tiraram fotos — o buraco do galego, a baía dos porcos, a praia da Conceição. Em alguns casos, os turistas seguravam dois celulares: um para tirar a foto, outro para verificar a foto dos famosos e garantir que estavam iguais.

Bruna e Neymar
Bruna e Neymar no Buraco do Galego. Foto: Raul Aragão, Divulgação

Na Cacimba do Padre, fiquei surpreso com a quantidade de mulheres produzidas na praia. Elas passavam o dia sentadas na sombra, cabelo montado, vestido de renda, sandálias, esperando o momento certo para tirar a foto perfeita. Quando o sol começa a baixar e a praia fica toda laranja, começa o multirão de modelos informais correndo para fazer poses. Corações feitos com a mão, dedinhos segurando o sol, poses de yoga. É um momento muito interessante da praia em que 100% das pessoas repete as imagens que viram em algum lugar da internet. O sol vai indo embora e as meninas começam a ficar tensas: fazem a pose, o namorado tira a foto, elas correm pra ver como ficou, apagam a foto, dizem “outra”, voltam para a pose. Vi uma menina pedindo: “quero outra foto, agora sem esses morros feios no fundo”, se referindo aos Dois Irmãos, símbolo de Noronha.

Quanto mais o dia vai acabando, mais nervosas as pessoas vão ficando. Não tiraram a foto perfeita. Ainda não conseguiram a foto como aquela que tinham visto no Instagram de alguém famoso. Pagaram caro para viajar até lá apenas por isso. Rápido! O sol vai desaparecer! Outra! Outra! Outra!

Se eu escrever aqui “nada contra quem fica tirando foto” vocês sabem que eu estaria mentindo. Me preocupo com quem vai até Noronha e não aproveita a praia, mantendo o cabelo seco para a ficar bem na foto do final do dia. Me preocupo com a saúde mental das pessoas que querem ter uma foto igual a do Neymar. Me preocupo com quem ficou fazendo pose e não viu o céu ficando roxo, laranja, rosa, o mar ficando azul escuro, os cardumes passando no raso, as fragatas pescando. Lamento. Mas cada um faz o que quer da vida e acho que algumas fotos daquele pessoal realmente vão ficar muito bonitas. Vão ter muitas curtidas. Vão despertar em outras pessoas a vontade de viajar até Noronha, fazer fotos iguais àquelas. Exatamente iguais. Rápido! Outra!

Leia outros textos do colunista Piangers:

Eu não sou todo mundo

Um dia eu vou fazer tudo isso. Um dia eu vou contar que fiz

O colo é demarcação, solo sagrado onde mal nenhum pode entrar