Bruna Marquezine, Fernanda Lima e outras famosas postam em defesa de advogada agredida pelo namorado em Goiás

Fotos: Reprodução/Instagram

O caso da advogada de 26 anos que gravou as agressões do namorado, Victor Augusto do Amaral Junqueira, de 24, na madrugada do último dia 14, em Goiânia, ganhou repercussão nacional nos últimos dias. As imagens viralizaram na internet e causaram revolta.

No vídeo, a mulher é agredida com socos. As cenas de violência foram registradas por ela com um celular escondido. No dia seguinte, ela foi até a Delegacia da Mulher registrar queixa e solicitar uma medida protetiva.

Famosas se posicionaram sobre o caso com as hashtags #MexeuComUmaMexeuComTodas #PeloFimDaViolenciaContraMulher #Ligue180 #Denuncie, em defesa da vítima e pedindo punição ao agressor.

As atrizes Bruna Marquezine, Leticia Colin, Alice Wegmann, Alinne Moraes, Juliana Alves, Maria Casadevall, Thaila Ayala, Rafaela Mandelli, Nathália Dill, a apresentadora Fernanda Lima, a cineasta Marina Person, a escritora Maria Ribeiro entre outras compartilharam uma foto de Victor com o título de uma notícia sobre o caso.

“Infelizmente esse vídeo retrata a realidade diária de várias brasileiras, nessa sociedade onde o machismo e a misoginia são tratados como invenção e vitimização. Estamos juntas de Luciana por sua força em denunciar! Estamos juntas por esse caminho, admiramos sua força. No Brasil, uma mulher apanha em média 7 vezes antes de denunciar”, diz o texto compartilhado pelas famosas, de autoria do coletivo Xota Power.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

#Repost @xota.power NOS LEVANTAMOS POR LUCIANA! Nos últimos dias o vídeo em que Luciana Sinzimbra, 26, era violentada física e psicologicamente por Victor Junqueira, 24, viralizou. Víctor é piloto, filho de um ex-prefeito de Anápolis e se não fosse essa prova, muitos duvidariam da palavra dela. Infelizmente esse vídeo retrata a realidade diária de varias brasileiras, nessa sociedade onde o machismo e a misoginia são tratados como invenção e vitimização. Estamos juntas de Luciana por sua força em denunciar! Estamos juntas por esse caminho, admiramos sua força. No Brasil, uma mulher apanha em média 7 vezes antes de denunciar. Por isso, cada uma de nós que se levanta, nos inspira a lutar cada vez mais. Reforçamos também seu pedido para que não veiculem o vídeo onde ela é atacada por Víctor. Respeitemos umas às outras e não vamos soltar a mão de ninguém! E, a exemplo de Luciana, pedimos a nossas manas: DENUNCIEM! Usem o 180, liguem e denunciem. Se ele te bate, ele não te ama! #MexeuComUmaMexeuComTodas #Ligue180 #Denuncie #PeloFimDaViolenciaContraMulher #XotaPower Foto: Jornal O Dia

Uma publicação compartilhada por Bruna Marquezine ♡ (@brumarquezine) em

Xuxa Meneghel comentou no post de Marquezine em defesa da vítima.

“Pior que vai ser mais um a não dar em nada”, lamentou a apresentadora.

O caso

Na gravação, feita pelo celular da vítima na casa onde ela mora, em Goiânia, é possível ver Victor discutindo com a mulher e a agredindo. Em vários momentos, ela pede que o namorado pare com as agressões.

– Para, você está me batendo de novo. Para! Você vai me matar desse jeito, você acabou de me dar um murro na cabeça – diz a advogada no vídeo.

O homem, por sua vez, continua com os socos e tapas e diz:

– Fingida, eu vou te bater mais, porque você é fingida, você me enganou esse tempo inteiro. Você me enganou.

Em depoimento à polícia, a vítima disse que as agressões ocorreram depois que eles voltaram de uma festa de confraternização do trabalho dela. Ela afirma que havia esquecido um presente que ganhou em um restaurante, retornou com o namorado ao local e, no momento em que ele a deixava em casa, ela não insistiu para que ele ficasse.

Segundo a advogada contou à polícia, isso provocou a “fúria” dele.

A delegada Ana Elisa Gomes Martins, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), revelou que os dois estão juntos há três anos, que a mulher já foi agredida outras vezes, mas que nunca havia denunciado antes.

O agressor foi à delegacia prestar depoimento, mas permaneceu em silêncio.

– Havia uma relação abusiva, violenta, agressões anteriores, ofensas, ameaças – disse a investigadora à TV Globo.

Victor é piloto e filho de um ex-prefeito de Anápolis (GO). Ele foi indiciado por lesão corporal, injúria, ameaça e violação de domicílio. Ele não foi preso, pois está cumprindo a determinação judicial de não se aproximar da namorada.

Leia também: 

Bruna Marquezine revela detalhes da ceia de Natal em sua mansão

Marquezine perde paciência com fãs que pedem volta com Neymar: “Acreditam nesse conto de fadas”

Nos direitos humanos, no esporte, na cultura: 10 mulheres que marcaram 2018