Alimentação escolar deve ser uma aliada na formação de hábitos saudáveis

Foto: Pexels, banco de imagens

Não importa se o seu filho está matriculado em escola pública ou particular, a alimentação escolar deve ser uma grande aliada na formação de hábitos alimentares mais saudáveis e na prevenção da obesidade. As crianças passam cinco dias da semana e, pelo menos, um turno do dia no ambiente escolar. Isto quer dizer que pelo menos uma ou duas refeições diárias são realizadas por lá. Imagine se todos os dias da semana, no ambiente escolar, o seu filho comer bolachas recheadas, achocolatados e salgadinhos? Como ficará a concentração da criança na hora de estudar? Quantas calorias vazias ele está ingerindo diariamente? Em quanto aumentará as chances de ficar com sobrepeso ou obesidade?

Já parou para pensar nisso?

Com certeza, a base e a formação de hábitos saudáveis começa nas nossas próprias casas desde a gestação, amamentação e alimentação complementar. Nós, pais, somos os principais responsáveis pela saúde e hábitos alimentares dos nossos pequenos. No entanto, ter uma escola parceira, que incentive o consumo de alimentos adequados nutricionalmente fará toda a diferença! Por isso, ao escolher a escola dos seus filhos, converse com os responsáveis sobre a alimentação escolar.

Quais alimentos serão oferecidos? Qual é o cardápio? Qual a variedade e frequência da oferta de frutas e de cereais integrais?

Lembre-se, que independente de ser uma escola pública ou particular, o cardápio deve ser montado, assinado e supervisionado por uma nutricionista habilitada. Você também tem o direito de agendar uma entrevista com a nutricionista responsável, para tirar todas as dúvidas quanto a alimentação que será ofertada para o seu filho.

Em relação às escolas que possuem cantinas escolares, na cidade de Florianópolis, assim como em alguns outros municípios de Santa Catarina (não são todos), existe uma lei que ampara a saúde do escolar e que proíbe a venda de alimentos industrializados e açucarados para os alunos. Infelizmente, alguns alimentos como achocolatados e cachorro quente ainda podem ser comercializados, mas você pode ver aqui embaixo, quais são os produtos alimentícios que tem a sua comercialização proibida:

  • Balas, pirulitos e gomas de mascar.
  • Refrigerantes e sucos artificiais (sucos de caixinha, sucos industrializados com açúcar de adição).
  • Salgadinhos industrializados.
  • Salgados fritos.
  • Pipocas industrializadas.

Fiscalize e questione à escola em situações onde a cantina escolar ofereça algum desses alimentos. É um direito seu e de sua família!

E se você quer aprender mais sobre como combinar e preparar a lancheira escolar dos seus filhos, preparamos um material super exclusivo e completo, com receitas e dicas imperdíveis organizadas no e-book ‘Montando uma lancheira saudável’.

Leia também:

Disciplina positiva: pratique a empatia para ajudar seu filho a comer saudável

Por um mundo com menos obesidade e desnutrição

O meu filho só come o que quer, e agora?