É muito clara a importância da alimentação e de como ela impacta a saúde bucal e geral de bebês e crianças. Aleitamento materno, escolhas saudáveis de alimentos e introdução do açúcar após os dois anos é o primeiro caminho para evitar doenças como: obesidade, sobrepeso, diabetes, doenças cardíacas e… cárie dentária. Para explicar mais o assunto, convidamos a odontopediatra Dra. Aline Manfro para participar da coluna dessa semana.

A especialista relata que os estudos mostram que bebês que tiveram contato com o açúcar por volta dos 06 meses, tiveram maior experiência de cárie aos 3 anos de idade. Dessa forma, é importante reduzir e atrasar o contato da criança com os alimentos doces. Mas, como os doces podem causar cárie? Já se sabe que alimentos ricos em carboidratos e açucares contribuem para a produção de ácidos pela placa dental que atacam o esmalte do dente. Com o tempo, esses ácidos podem fazer com que o esmalte se desmineralize a tal ponto que ele fique muito frágil e se quebre. Assim, temos o aparecimento da cavidade, que seria a cárie.

Foto: Divulgação

Outro ponto que temos que nos atentar é a frequência de alimentos doces que a criança ingere. A frequência — quantas vezes a criança come doce durante o dia é mais significativa para a cárie do que a quantidade de doce ingerida. Em outras palavras, é melhor a criança sentar e comer uma barra de chocolate inteira, terminar e escovar os dentes do que ficar beliscando pequenos pedacinhos ao longo do dia.

A pegajosidade do alimento é outro aspecto a ser observado. É só pensar em biscoitos, bolachas recheadas, balas tipo Tofee. Já experimentou em ver os dentes de trás do seu filho, após dar esses tipos de alimentos? Quanto mais pegajoso o alimento, mais fica retido nos sulcos dos dentes posteriores. Com isso fica mais difícil remover e manter limpos os dentes. Então, evite oferece-los para seu filho.

A cárie dentária é uma das doenças mais comuns em crianças. Para evitar:

• Faça a escovação, no mínimo 2 vezes ao dia, com creme dental fluoretado;

• Dieta balanceada e evite açúcares;

• Consulte regularmente seu odontopediatra.

Crescer livre de cárie é possível e vale a pena!