Anitta defende a descriminalização do aborto em entrevista

"É preciso ter a opção de fazer com segurança", afirma a cantora que, no entanto, afirma que não interromperia uma gravidez

Foto: Eduardo Bravin / divulgação

Em entrevista à Revista Marie Claire, da qual foi capa da edição de agosto, Anitta defendeu a descriminalização do aborto, apesar de afirmar que não abortaria por questões pessoais:

“Não abortaria pelas minhas crenças religiosas. Sou espírita, acredito em questões de reencarnação, carma, etc. E também não teria motivo, sou saudável, tenho como sustentar. Mas defendo a descriminalização, total. Acho que as pessoas têm que ter o direito de agir conforme as crenças delas. Não é porque acredito em X que todo mundo tem que acreditar igual. Acho que quem não está a fim de ter um filho precisa ter a opção de fazer isso com segurança. Apoio a liberdade de escolha”, disse a cantora.

Sobre o seu desejo de ter filhos, Anitta diz querer ter muitos: “Gosto de casa cheia. Quero adotar também. Só que é um plano para depois”

Atualmente, a cantora está em um relacionamento sério com o surfista Pedro Scooby, o que andou gerando um grande alvoroço nas redes sociais, pois o namoro foi muito criticado pela ex-esposa de Pedro, a atriz e apresentadora Luana Piovanni.

Na entrevista, Anitta comentou sobre a polêmica: “Não fico conversando de ex com meu namorado, não. Converso sobre mim. Respeito a família dele, o passado, não me meto”.

Leia também:

Anitta nega estar grávida de Pedro Scooby e rebate boato iniciado por Roberta Miranda

Anitta revela que fez curso de massagem tântrica para melhorar habilidades sexuais

Luana Piovani confirma separação: “Casamento é para os fortes. Eu não consegui”