As linhas do corpo viram tema de exposição de bordados em Florianópolis

A escolha do tema pretende mostrar o corpo como ferramenta de expressão do inconsciente

Fotos: Divulgação

A antiga arte do bordado – no passado usada para decorar roupas, enxovais e objetos de decoração – ressurgiu nos últimos anos como um instrumento de reflexão e representação próximo da linguagem artística, abrindo-se para propostas culturais, pedagógicas e de lazer.

Pela primeira vez o Espaço Cultural BRDE – Governador Celso Ramos, em Florianópolis, traz uma exposição dessa arte. A exposição As Linhas do Corpo exibe telas bordadas usando o corpo como tema. A ideia de desenvolver uma exposição veio da bordadeira, artista e psicóloga Susan Mariot, que reuniu para a mostra bordadeiras de um grupo do qual participa e também convidadas, já reconhecidas por seu trabalho.

— Bordar pode ser uma atividade que se faz só, na quietude e no silêncio, trazendo paz para o momento de solitude. Mas também pode ser feito em grupo, possibilitando encontros — explica Susan.

— Traz a conversa gostosa, o olhar ampliado para a beleza de outro bordado, o compartilhamento de sonhos e experiências e a escuta do outro. Bordar em grupo pode ser um bálsamo para as dores e enfrentamentos do dia a dia.

A escolha do tema pretende mostrar o corpo como ferramenta de expressão do inconsciente.

— Bordar as linhas do corpo é dar uma possibilidade de contemplar o corpo para além do enaltecido pela estética, o corpo ‘comercial’, que deve se enquadrar nas expectativas sociais. Teremos a possibilidade de olhar o corpo por dentro, por fora, o corpo nu, o corpo vestido, o corpo que cria, que dança, que renasce após experiências de dor — explica Susan.

Bordadeiras

Ane Scherrer, Bruna Mendes Gobbi, Carol Grilo, Claudia Regina C. Mendes, Cristiane Sá Bez, Dolores Leite, Eneida Soares de Macedo, Ires Hamyra Massaut, Juliana Allain, Marcia Pompeo, Marilde J. da Fonseca, Marta Palo, Myriam Bohrer, Myrian Maciel, Olga Celestina Durand, Olinda Evangelista, Parisina Éris I. T. Ribeiro, Patrícia Oliveira Machado, Priscila Mendes Gobbi, Roberta de Oliveira Pereira, Rozi Couto, Silvana S. Becker, Silvia Zanatta, Simone Collaço, Susana Beatriz Letzow, Susan Aparecida Mariot, Vera Lúcia C. de Faria e Zilá Muniz.

Serviço

Abertura: 4 de setembro, às 19h

Visitação: 5 a 28 de setembro, das 9h às 19h, de segunda a sexta

Local: Espaço Cultural BRDE Governador Celso Ramos, no térreo da Agência de Florianópolis – Av. Hercílio Luz, 617, Centro

Contatos Telefone: (48) 3221-8100 – E-mail: espacocultural-sc@brde.com.br

Entrada Gratuita

Leia também:

Da obrigação à opção: mulheres jovens ressignificam bordado, crochê e tricô

Confira cinco dicas para começar a bordar