As melhores combinações para uma noite de queijos e vinhos

Conheça algumas combinações perfeitas de um dos mais clássicos encontros na mesa

Foto:: Ibravin/Divulgação

Perfeita para qualquer ocasião, a harmonização entre queijos e vinhos é uma ótima pedida para quem vai receber os amigos em casa é quer desfrutar de uma noite de muito sabor. Mas para não fazer feio, é preciso seguir algumas regrinhas básicas como a de dar sempre preferência a versatilidade das uvas brancas, em vinhos e espumantes.

Irmãos Juliano e Bruno Mendes_ Foto Divulgação

Dica que foi compartilhada na degustação comentada realizada pelo Hippo com os irmãos Juliano e Bruno Mendes, da Pomerode Alimentos, responsáveis por trazer para o Estado o estilo que tornou os queijos franceses desejados no mundo todo.

Para quem perdeu esse encontro e não sabe por onde começar, confira algumas sugestões de harmonização de vinhos com a linha de queijos de mofo branco Vermont especialmente preparada pela sommelier da Rede, Sheila Portalupi:

Queijo Tomme Vaudoise

Família: Semi-macio

Origem: Suíça, do cantão de Vaud

Características: Queijo de casca de mofo branco (penicillium candidum), bem fina e massa bem cremosa

Aromas: Suaves e amanteigados, cogumelos

SaboresAmanteigados e de cogumelos, leite.

Harmonização: Vinho espanhol Jan Blanc elaborado com as uvas Macabeo e Chardonnay, nariz de frutas cítricas e na boca fresco e leve.

Queijo Camembert

Queijos Vermont _ Foto Divulgação

Família: Semi-macio

Origem: Francesa, da região da Normandia

Características: Queijo macio, de mofo branco (penicillium candidum) e casca rústica

Aromas: Cogumelos, amanteigados

Sabores: Ligeiramente ácido quando jovem e amanteigados quando maturados. Cogumelos, cebola e alho

Harmonização: Vinho chileno San Esteban Reserva Chardonnay – 30% dele passa em barrica de carvalho francês e americano. Vinho elegante, que lembra pêssego e na boca é fresco.

Queijo Brie

Família: Semi-macio

Origem: Francesa, da região de Brie

Características: Queijo macio, de mofo branco (penicillium candidum) e casca rústica

Aromas: Amanteigados, de cogumelos e amônia (maturação avançada)

SaboresAmanteigados e de cogumelos

Harmonização: Vinho português Andreza Reserva D.O.C. da renomada região do Douro, elaborado com as castas Viosinho e Verdelho, apresenta um aroma mineral e na boca uma acidez muito equilibrada, com final longo e persistente.

Queijo Brebis de Pomerode

Família: Semi-macio

Origem: Pomerode, com técnica francesa

Características: Casca e massa bem brancas. Alta cremosidade

Aromas: Amanteigados e de cogumelos, frutados, lanolina

Sabores: Amanteigados e de cogumelos, alho, cebola, frutados

Harmonização: Vinho italiano Masciarelli Rosato Colline Teatine, um excelente rosé elaborado com a uva Montepulciano. Fresco, agradável e cheio de fruta, é um vinho extremamente versátil.

Queijo Saint-Marcellin

Família: Macio

Origem: Francesa, região de Rhône-Alpes

Características: Queijo muito delicado com exterior amarelado, cremoso e de textura rugosa formada pela ação do mofo Geotrichum Candidum

Aromas: Frutado, intenso, animal, notas de mel

SaboresIntensos e complexos. Ácido quando jovem

Harmonização: Vinho francês Vidal-Fleury Saint-Joseph elaborado com a casta Syrah, passando 12 meses em barrica de carvalho francês. No nariz groselha preta, especiarias e na boca equilíbrio gourmet entre frutas e especiarias, com boa estrutura.

Leia mais:
Você conhece o vinho doce mais famoso do mundo? Apresentamos o Chateau d´Yquem
Você conhece o vinho doce mais famoso do mundo? Apresentamos o Chateau d´Yquem
Delícias para os dias frios: sete lugares para saborear doces, salgados e cafés