As tendências na moda que causaram polêmica em 2018

A primeira coluna de 2019 vem cheia de exemplos de gosto "duvidoso"

Balenciaga + Crocs - Divulgação
Foto: Balenciaga + Crocs/Divulgação

Nesse ano que passou, a moda nos apresentou diversas tendências, entre elas algumas polêmicas que dividiram opiniões, no famoso “ame ou odeie”. Nessa primeira coluna de 2019, divido algumas com vocês.

Tido como um dos calçados mais feios da moda, o Crocs ganhou as passarelas da Balenciaga, deixando algumas pessoas com nariz torto para o modelo decorado com pedrarias. O que era para ganhar as ruas, no máximo ficou nas prateleiras da marca.

Daddy sneakers (Foto: Riachuelo/Divulgação)
Daddy sneakers (Foto: Riachuelo/Divulgação)

Ainda na cena dos calçados, o estilista Raf Simons, em colaboração com a Adidas, lançou em 2013 o daddy sneakers, inspirado nos tênis que fizeram muito sucesso nos anos 1990. O modelo acabou estourando mesmo agora em 2018. Dividindo opiniões, virou uma verdadeira febre, principalmente na cena street style.

Bota branca (Zattini/Divulgação)
Bota branca (Zattini/Divulgação)

Quem não lembra da Xuxa usando suas famosas botas brancas lá no final dos anos 1980? Pois bem, a moda resolveu trazê-la à cena nesse último ano para delírio de muitas mulheres, que apostaram na peça principalmente no último inverno. Até mesmo aquelas que diziam “nunca vou usar” repensaram sua opinião.

Pochete (C&A/Divulgação)
Pochete (C&A/Divulgação)

Esse é um assunto polêmico que continua rendendo: as pochetes. Sim, elas continuam sendo uma forte tendência, principalmente pela sua praticidade. Os designers trouxeram novos materiais, cores, texturas, tudo para deixar esse acessório mais interessante. Pelo jeito deu certo, pois as lojas não param de vender!

transparência
Transparência (Foto: Rafael Chacon / FOTOSITE)

A transparência surgiu em diversos desfiles masculinos internacionais e, pelo jeito, ficou apenas nas passarelas. Essa tendência, que começou em 2017, ainda não pegou e, pelo andar das coisas, não terá destaque nos
próximos anos.

Leia também:

Tramas naturais: Trabalho artesanal produzido em SC estará em alta no verão

Leia mais colunas de Lucca Koch