Atriz protesta no tapete vermelho de Cannes com mensagem tatuada nas costas

Sand Van Roy
Sand Van Roy protestou no Festival de Cannes. foto: Alberto Pizzoli / AFP

Sand Van Roy usou o Festival de Cannes para protestar contra a violência às mulheres. A atriz belga elegeu um longo vestido preto tomara que caia da Bono van Peursem para a ocasião.

No tapete vermelho, na hora de posar para nos fotógrafos, a atriz mostrou as costas nuas e exibiu uma tatuagem temporária que dizia “stop violence against women” (“pare a violência contra mulheres”, em tradução livre), desenhada junto ao símbolo do feminismo.

A tatuagem foi um protesto à homenagem ao ator francês Alain Delon, de 83 anos, que recebeu uma Palma de Ouro honorária esse ano razão da sua carreira no cinema. Em certa ocasião, ele afirmou ter estapeado mulheres com quem teve relações no passado. Delon também se opõe à adoção de crianças por casais do mesmo sexo e é entusiasta da plataforma política do direitista Jean-Marie Le Pen, seu amigo.

Diversos grupos feministas, inclusive lideranças do movimento #MeToo, acusaram o ator de ser “racista, homofóbico e misógino” e criticaram a decisão do festival. Uma petição foi assinada por mais de 25 mil pessoas contra a honraria ao ator.

Veja o look completo de Sand:

 

Ver essa foto no Instagram

 

#cannes #cannes2019 #festivaldecannes #alaindelon #metoo #1yearlater ✊🏻#bonovanpeursum @bonovanpeursem thank you for the beautiful dress I love you ❤

Uma publicação compartilhada por Sand Van Roy (@sandvanroy) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

#cannes2019 #cannes2019 #stopviolence #metoo #stopviolenceagainstwomen #alaindelon ❤✊🏻

Uma publicação compartilhada por Sand Van Roy (@sandvanroy) em

Leia também:

#MeToo: “The Economist” faz balanço do movimento que impulsionou denúncias de assédio contra mulheres

Comercial gera repercussão ao abordar igualdade de gênero, assédio e bullying