Veja oito dicas de como pedir um aumento salarial

Selecionamos alguns pontos que podem ajudar na hora de fazer o pedido

Foto: Pexels

Todo mundo quer ganhar mais, mas pedir um aumento não é tão simples assim. Muitas vezes falta coragem. Em outras, falta confiança no trabalho realizado. Selecionamos alguns pontos que podem ajudar na hora de fazer o pedido:

Saiba quem é a pessoa correta a falar – muitas vezes no anseio de pedir aumento a pessoa atropela processos e sai falando com pessoas erradas: ou com pessoas que não decidem nada e fazem apenas leva e traz, ou pessoas que estão acima do gestor direto, não respeitando a hierarquia. Esse assunto deve ser debatido com gestores diretos e RH, ninguém mais.

Tenha clara sua importância – antes de pedir um aumento, observe quais são suas funções e se está cumprindo. Também busque demonstrar os resultados do trabalho que realiza. Com isso demonstrará que é parte importante da empresa, justificando investimentos.

Evite comparações – muitas vezes as pessoas se sentem desvalorizadas perante os outros e a estratégia é desmerecer o criticar o companheiro. Isso é um erro, pois perderá empatia. Não se compare com outras pessoas da equipe ou da organização que ganham mais.

Tenha números do mercado – além de saber o quanto deseja ganhar é fundamental saber quanto o mercado está pagando para profissionais do mesmo nível, mas cuidado para não fazer chantagem. De nada adianta pedir um valor alto se as empresas oferecem um salário inferior.

Avalie o momento da empresa – a situação que a empresa atravessa é ponto fundamental na estratégia de um aumento. Se a empresa está em um momento de crise financeira ou de dificuldades, o pedido não só será mais difícil de ser aceito como será visto como falta de entrosamento com o negócio.

Se planeje com argumentos certeiros – o responsável por dar ou não o aumento provavelmente refutará seu pedido, assim se prepare com antecedência, mentalizando possíveis objeções, seja sempre objetivo e claro em suas colocações.

Negociar é necessário – dificilmente seu pedido será atendido em sua plenitude, por isso se prepare para negociar e ajustar sua solicitação às possibilidades apresentadas, mas cuidado para não ceder com muita facilidade às propostas, foque em um objetivo mediano.

Aceite o não – nem sempre conseguirá o objetivo, mas isso não deve ser motivo para desmotivação, pois perder rendimento só atrapalhará negociações futuras, podendo até ocasionar demissão. Assim, se recebeu o não definitivo, continue a empenhar seu trabalho com qualidade que outras oportunidades aparecerão.

Fonte: Reinaldo Passadori, fundador e CEO da Passadori Comunicação e Educação.

Leia também:

Dicas de como lidar com a frustração no trabalho e na carreira