Depois de ofensas virtuais, baianas de festa de diretora da Vogue registram ocorrência

As mulheres foram criticadas por participarem do receptivo da festa

Baianas, que faziam parte do receptivo da festa, sofreram ofensas pela internet. Foto: Reprodução / Instagram

Seis das dez mulheres que faziam parte da recepção do aniversário de Donata Meirelles, diretora de estilo da Revista Vogue, registraram ocorrência de crime virtual em Salvador, devido às ofensas sofridas na internet. As baianas foram envolvidas na polêmica depois de aparecer nas imagens que circularam as redes e que mostram Donata e os convidados sentados em cadeiras e rodeados pelas baianas.

Na internet, vários comentários relacionaram o evento à escravidão e ao Brasil Colônia, sugerindo que as baianas se vestiam de “mucamas” enquanto a cadeira representava o “trono da sinhá”.  Em uma conversa com o jornal Folha de São Paulo, uma das participantes, Rita Ventura dos Santos, disse que a repercussão culminou em várias ofensas às integrantes do grupo, que foram chamadas de omissas e vendidas

“Estamos recebendo mensagens absurdas nas redes sociais. Chegavam até a perguntar quanto a gente cobrava para tomar chibatadas”, contou Rita, que ainda afirmou que o compartilhamento das fotos têm causado constrangimento às baianas.

Rita, que também é presidente da Associação das Baianas de Acarajé de Salvador, disse, ainda, que não encara que tenham sido vítimas de racismo durante a festa: “Quem quer criticar a festa, que critique. Mas não sou nenhuma criança que para me sujeitar a qualquer papel que me rebaixe”, disse à Folha.

Leia também: 

Racismo? Festa de diretora de revista remete à escravidão e causa polêmica

Maju Coutinho faz história e é a primeira mulher negra na bancada do JN

“BBB 19”: após abertura de inquérito, Globo se posiciona sobre acusações de racismo no reality