Batemos um papo com João Gordo sobre alimentação, vegetarianismo e vídeo na internet

João Gordo estará na Capital para um papo sobre produção de vídeo

João Gordo tem um canal de entrevistas no Youtube em que recebe convidados e cozinha comidas veganas. Foto: Reprodução

João Gordo, apresentador e vocalista da banda Ratos de Porão, participa de uma conversa sobre produção de vídeo neste sábado, em Florianópolis. O “papo reto” faz parte da programação da Semana Balaclava, evento voltado para a criatividade que vai até domingo na Capital.

Ex-apresentador da MTV, onde comandou programas como Gordo Freak Show, Gordo Visita e Gordo à Bolonhesa, João Gordo hoje tem o Panelaço, um canal de entrevistas no Youtube em que recebe pessoas em sua casa e prepara comidas veganas, além de outro programa de entrevistas no Canal Brasil, Eletrogordo. Por telefone, batemos um papo sobre alimentação, vegetarianismo e vídeo na internet.

Panelaço
O canal foi inspirado no Gordo à Bolonhesa, programa que eu tinha na MTV com minha esposa, que tava grávida na época e a gente nem era vegetariano ainda. Aí depois que saí da TV, senti a necessidade de fazer negócio no Youtube e tive a ideia de fazer algo nos mesmos moldes, mas cozinhando culinária vegana. Mas não é um canal de culinária, é de entrevista que tem esse detalhe da comida. Eu curto fazer, mas o retorno é fraco de grana. A diferença da TV é que o Youtube te dá muito mais alcance. As pessoas assistem no mundo inteiro, e o assédio na rua é muito maior. Faço na cozinha da minha casa mesmo, com os gatos, filhos, cachorro.

Como virou vegetariano
Foi porque eu fiz a cirurgia (bariátrica) e a carne ficou indigesta. Não foi por causa dos animais nem lance político. Mas fui indo e já faz 13, 14 anos. Depois, você acaba assumindo o lado político da coisa. Faz uns três anos que entrei na onda vegana e é pelos animais mesmo. Fico satisfeito comigo mesmo de não participar de toda essa exploração e palhaçada, além de influenciar as pessoas. Muita gente diz que virou vegetariana e vegana vendo meu canal, depois de perceber que é tranquilo.

Depois senti a necessidade de abrir a loja física do Panelaço, a Central. Fica no Bixiga em São Paulo. Tem as coisas que mostro do canal, como bacon de soja. A gente faz pratos também, risoto, feijoada, estrogonofe, tudo vegano.

Assista a um vídeo do canal:

Veganismo
Cara, eu não tomo leite e não como ovo há uma cara, mas a gente escorrega no queijo, às vezes não tem opção. Em viagens com a banda, às vezes cai num lugar e o pessoal não tá acostumado. Mas como sem culpa.

Benefícios da dieta vegetariana
Pra mim, a parte de saúde pega muito. Sou obeso, cheguei a pesar 200 kg e hoje peso uns 125 kg. Faço vários exames e meu colesterol é zerado, diabetes e pressão controladas, eu livre por causa do veganismo e vegetarianismo.

Veganismo e o movimento punk
Eu sempre fui fã do movimento straight edge (movimento que surgiu como uma resposta aos excessos da cultura punk, pregava abstinência de álcool e drogas e, em algumas vertentes, o veganismo). Sempre tive bom relacionamento com a galera straight edge mesmo sendo locão. O Juninho da minha banda é um ícone no Brasil e certamente influenciou minhas decisões. Hoje ele fica puto quando eu como queijo na cara dele.

Agende-se
Papo reto sobre produção de vídeo
Quando: sábado (11), às 18h30min
Onde: ACATE (SC-401, Km 04, s/n, Saco Grande, Florianópolis)
Quanto: R$ 40 e R$ 20 (meia), pelo site

Leia mais:

Em sua quarta edição, Semana Balaclava se consolida como um festival de criatividade em Florianópolis

Semana Balaclava: 5 eventos sobre moda, design e comportamento que valem a pena conferir