BBB 19: polícia instaura inquérito contra Maycon por apologia a maus-tratos a animais

Brother também está envolvido em denúncias contra racismo e intolerância religiosa

Foto: Reprodução / Globo

Mais um inquérito foi aberto nesta terça-feira (12) envolvendo o brother Maycon, do BBB 19. A 32ª DP de Taquara, no Rio de Janeiro, instaurou mais uma investigação contra o participante do Big Brother Brasil após denúncias de apologia a maus-tratos a animais e à zoofolia por conta de declarações polêmicas. As informações foram confirmadas pela assessoria da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Segundo o jornal Extra, o ativista dos direitos dos animais Randel Silva fez um boletim de ocorrência contra Maycon na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e foi informado de que já havia um inquérito com o mesmo argumento e pedido em curso na Polícia Civil.

Na madrugada desta terça-feira (12), Maycon, em conversa com o catarinense Diego, falou sobre suposto caso de zoofilia na adolescência.

Ainda nos primeiros dias do BBB, Maycon também falou detalhes sobre uma “brincadeira de infância”, gerando indignação nas redes sociais. O brother contou ao colega Vinícius que, quando era pequeno, tinha o costume de amarrar bombinhas no rabo de um gato e até colar fita adesiva para que o animal andasse em círculo.

A apresentadora Luísa Mell publicou o trecho da revelação e escreveu: “Me ajudem a tirar este idiota?”. “Inacreditável! Isso não é coisa de criança, isso é crueldade!”, escreveu a ativista, na legenda.

Procurada pela reportagem, a Globo ainda não se posicionou sobre o caso.

Racismo

Na segunda-feira (11), outro inquérito foi instaurado para apurar supostas falas racistas e de intolerância religiosa proferidas por Maycon. Ao ver Gabriela e Rodrigo dançando juntos em uma festa, o mineiro falou que sentiu um arrepio e sugeriu ter ouvido orientações espirituais para não seguir o exemplo:

— Começaram a tocar umas músicas esquisitas. Olhei para os dois e eles estavam em um sincronismo legal. Achei legal, juro por Deus, mas aí, de repente, comecei a olhar e comecei a escutar uns negócios: “Não faça igual a eles”.

A Rede Globo emitiu uma nota oficial dizendo que repudia qualquer tipo de preconceito. “Qualquer manifestação pessoal, equivocada ou não, feita pelos participantes do programa, não reflete o posicionamento da emissora”, declarou a emissora em nota.

Leia também:

BBB em 5 minutos: catarinenses no paredão e inquérito para apurar racismo na casa