Beber água gelada não causa ataque cardíaco

Não importa a temperatura: água não faz mal

Foto: Pixabay

Se tem algo que sempre foi apontado como benéfico para a saúde e sem contraindicações, é a água. Boa parte do nosso organismo é composta por ela, portanto, ingerir o líquido regularmente é recomendação praticamente unânime. Mas nem a boa reputação da água foi capaz de resistir aos boatos da internet: circula no WhatsApp uma mensagem afirmando que beber água muito gelada pode causar ataque cardíaco, problemas no fígado, no estômago e até câncer no intestino. Será que isso é mesmo verdade?

 Trata-se de mais uma mentira que circula pelas redes sociais. Essa, porém, é assinada por “Dráusio Varella”, médico muito conhecido e colunista do caderno Vida, o que pode confundir muita gente. Mas, se você prestar atenção, verá que há um detalhe que já deve ser motivo de desconfiança: a grafia do nome está errada – a forma correta de escrever é Drauzio, com “z” e sem acento agudo. Além disso, o texto diz que ele é médico ortomolecular (especialidade científica que tem como objetivo principal resgatar o equilíbrio bioquímico do organismo), mas essa formação não faz parte da biografia de Drauzio.

A gastroenterologista Cristiane Tovo, do Grupo Hospitalar Conceição, explica que a água, seja gelada ou em qualquer outra temperatura, não é capaz de provocar prejuízos tão graves como os descritos no texto:

– Não há pesquisa que sequer sugira isso. Água gelada não traz prejuízo, assim como não proporciona qualquer outro benefício além da hidratação. A temperatura não tem relação com problemas de saúde.

Para Eduardo Trindade, cirurgião do aparelho digestivo do Hospital Fêmina, algumas coincidências podem acabar causando confusão: a pessoa bebe água gelada e, logo depois, sente um desconforto, por exemplo. Mas isso não significa que o sintoma tenha sido causado pela água.

– Temos vários critérios para avaliar as causas e consequências de doenças, e não há nada que indique que o consumo de água gelada pode causar os problemas descritos no texto que vem sendo compartilhado – afirma Trindade.

Segundo a mensagem, a “água gelada fecha quatro veias do coração” e as “bebidas geladas são a principal causa de ataques cardíacos”. Nada disso é verdade. As causas mais comuns de ataques cardíacos são pressão alta, tabagismo e colesterol elevado. O cardiologista Eduardo Dytz, do Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul, afirma que, na década de 1980, havia uma crença de que água em temperaturas muito baixas poderia causar ataques cardíacos. Após diversos estudos, a teoria foi desmentida.

– Isso era mais observado entre pessoas que tinham praticado atividades físicas recentemente. Ou seja, fazia-se o exercício e, logo após, por conta da sede, bebia-se um copo de água gelada. Por este motivo, associavam o ataque cardíaco ao líquido gelado, quando na verdade era devido ao esforço físico – esclarece Dytz.

Leia também: 

Beber água antes de pintar o cabelo não evita câncer de bexiga

Mel não é o único alimento sem prazo de validade nem cura diversas doenças