Bolshoi Brasil fará apresentação na abertura do Prêmio Desterro – 9º Festival de Dança

Sócio do Clube NSC e acompanhante têm 30% de desconto na compra do ingresso antecipado para a Mostra Competitiva

Foto: Alinne Volpato/Divulgação

Bailarinos de várias partes do Brasil e do exterior voltarão a movimentar o cenário artístico de Florianópolis no Prêmio Desterro – 9º Festival de Dança, realizado pelo Instituto Cultural Desterro (ICD) de 28 de agosto a 2 de setembro. Na noite de abertura, a atração convidada será a Companhia Jovem Bolshoi Brasil, que exibirá o espetáculo Gala Bolshoi. A apresentação será às 20h30, no Teatro Ademir Rosa, no CIC, local vai ocorrer a Mostra Competitiva do Prêmio. Os ingressos para a noite de abertura e outras apresentações da mesma mostra estão à venda via Blueticket. Sócio do Clube NSC e acompanhante têm 30% de desconto na compra do ingresso antecipado.

Há ainda a Mostra Paralela Comentada, que ocorre no shopping Beiramar e tem apresentações gratuitas. Podem participar coreografias inscritas especificamente para essa Mostra e também as que não foram selecionadas para a Mostra Competitiva. Além das duas mostras, o Prêmio Desterro – 9º Festival de Dança contará com uma programação de cursos e workshops, com espaços e oportunidades para troca de conhecimento entre profissionais de dança e aprimoramento de técnicas em diversos estilos.

Essa integração em torno da dança é um dos principais objetivos do Prêmio. Desde o seu surgimento, em 2010, o evento promove a dança como expressão artística e de entretenimento, fortalecendo o intercâmbio entre estudantes e profissionais. Mais informações sobre a programação no site do festival.

Premiação

O Prêmio Desterro, no valor de R$ 10 mil, será entregue ao grupo ou bailarino eleito por como o melhor do Festival. A escolha é realizada por uma Comissão de Júri, composta por profissionais integrantes da Comissão Organizadora e jurados escolhidos pelos organizadores do evento. Os gêneros específicos a serem avaliados são: Balé Clássico, Balé Clássico de Repertório, Dança Contemporânea, Danças Populares, Danças Urbanas, Jazz e Sapateado.

Além da premiação principal, bancas especializadas com três jurados para cada gênero escolherão o melhor de cada um (com exceção da Dança Contemporânea) e os premiados receberão R$ 1 mil. Uma novidade na edição deste ano é que a Melhor Concepção Coreográfica, o Melhor Desempenho Cênico e a Melhor Inovação e Experimentação, no Gênero Dança Contemporânea, receberão R$ 500, cada um. E todos os participantes poderão ser indicados ao Prêmio Destaque, no valor de R$ 2 mil, que será outorgado a um bailarino, grupo, escola, figurinista, ensaiador, coreógrafo ou conjunto de obra que tenha se evidenciado no Festival.

Outra premiação é para o melhor coreógrafo do Festival, apontado pela Comissão de Júri, que receberá o prêmio no valor de R$ 1 mil. Já o melhor bailarino e a melhor bailarina do Festival também receberão, cada um, o prêmio de R$ 500.

Leia mais:

Artista Silvana Macêdo propõe conversa sobre arte e ciência em “Intraduzível”

Movimento Traços Urbanos propõe intervenções em espaços públicos de Florianópolis