Bruna Marquezine desabafa sobre aceitação do corpo: “Não foi feito para agradar os homens”

Bruna ainda falou sobre como as críticas podem impactar na autoestima e revelou que chegou a tomar laxante e teve depressão

bruna marquezine
Foto: AFP PHOTO / Filippo MONTEFORTE

Bruna Marquezine publicou uma sequência de vídeos nos Stories nesta quarta-feira, 5, para falar sobre alguns comentários publicados por seguidores em suas fotos no Instagram. A atriz está passando alguns dias na Itália.

Muitos comentários, no entanto, criticaram a magreza da brasileira.

– Eu nunca falo muito por aqui, mas ando animadinha, meio falante e quero falar de um assunto que acho importante. Alguns comentários, de algumas pessoas, na última foto, me chamou muito atenção – disse Bruna.

Ela se referia a frases como: “Linda de rosto, mas engorda um pouquinho”, escreveu uma seguidora. “Está feio muita magreza”, apontou outra. “Você cheinha fica melhor”, disse uma terceira.

– Eu estou muito saudável, graças a Deus. Inclusive, antes de vir para essa viagem, fiz todos os exames e fiquei super feliz com os resultados. Eu estou muito bem e isso deveria ser a única coisa importante. Acho importante que a gente se sinta bem com o nosso corpo. E eu amo meu corpo e estou muito feliz com ele do jeito que ele é – afirmou.

Foto: Instagram/reprodução

A atriz explicou que precisou perder uns quilos para viver a vilã Catarina, personagem da novela Deus Salve o Rei, mas que fez tudo com acompanhamento médico.

– Quando eu engordo um pouco, fico com o rosto mais redondo e isso faz com que eu fique com o rosto mais de menina. Como eu ia fazer uma vilã, em uma novela medieval, seria interessante estar um pouco mais magra. E por isso eu estava emagrecendo, mas de forma saudável.

Bruna ainda falou sobre como as críticas podem impactar na autoestima e revelou que chegou a tomar laxante e teve depressão.

– Eu já sofri e muito com distúrbio de imagem. Na época, as pessoas não comentavam que eu estava magra, mas um pouco gordinha. Bochechuda, quadril largo. E eu acreditei na opinião alheia e comecei a detestar o meu corpo. Eu tomava lacto purga todos os dias. Junto com tudo isso, eu tive depressão. Não só por isso, mas principalmente por questões de autoestima.

Bruna desabafou também sobre comentários machistas em relação ao corpo da mulher.

– A gente está vivendo uma era de aceitação. Eu vejo mulheres diminuindo as outras. ‘Ai, está muito magra, homem gosta de carne’. Manda ele ir numa churrascaria! É mentira, porque ninguém devia comer carne. É uma crueldade, mas isso é outro assunto – continuou.

– O nosso corpo não foi feito para agradar os homens. Para agradar ninguém. Agente tem que estar saudável e feliz. É horrível ver mulheres com esse raciocínio machista. ‘Ai, que perna fina, homem não gosta’. Em que ano que a gente está vivendo?

Na noite de terça, 4, Bruna esteve, mais uma vez, no tapete vermelho do Festival de Cinema de Veneza. Para a ocasião, ela elegeu um modelo da coleção alta-costura do estilista Alexandre Vauthier para a primavera 2018, de gola alta, mangas longas e uma fenda generosa.

Leia também:

Dos vestidos de alta-costura aos “pijamas”, veja os melhores looks de Bruna Marquezine em Veneza