Bruna Marquezine volta ao Instagram no Dia da Mulher: “Queremos que nos respeitem”

Na postagem, a atriz de 23 anos explica que escolheu reativar a rede social por conta de uma mensagem inspiradora que recebeu

Bruna Marquezine
Foto: Instagram/Reprodução

Nesta sexta-feira (8), Bruna Marquezine voltou a postar em seu perfil no Instagram, que estava inativo desde a madrugada da última terça-feira. Na postagem, a atriz de 23 anos explica que escolheu reativar a rede social por conta de uma mensagem inspiradora que recebeu da apresentadora e atriz Maisa Silva neste Dia da Mulher.

— Não esperava sair do meu momento de recolhimento hoje, estava pronta pra só ouvir, absorver, mas fui surpreendida de manhã pela mensagem de uma jovem mulher que admiro muito, a Maisa. E a mensagem dela me emocionou de uma forma inesperada — escreveu.

Bruna se afastou da internet desde que o ex-namorado, o jogador Neymar, ficou com a cantora Anitta em um camarote na Marquês de Sapucaí – mesmo evento em que a atriz também estava.

No post, Bruna conta como se “descobrir” feminista é um processo, “com erros, acertos, tombos, vitórias e confusões no meio do caminho”. A atriz ainda cita os números alarmantes de femicídio no país.

— Não queremos flores, queremos que parem de nos matar, que nos respeitem, queremos o fim da cultura do estupro, e acabar com ela é papel também dos homens — afirmou.

Além de Maísa, Bruna ainda cita outras mulheres que a inspiram, como as atrizes Maria Casadevall e Sophie Charlotte e a cantora IZA.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

8 de março de 2019. #8M Não esperava sair do meu momento de recolhimento hoje, estava pronta pra só ouvir, absorver, mas fui surpreendida de manhã pela mensagem de uma jovem mulher que admiro muito, a @maisa. E a mensagem dela me emocionou de uma forma inesperada, não só pelo conteúdo de extrema delicadeza e maturidade e pelo apoio que ela me ofereceu, mas porque ela me enche de esperança nas próximas gerações e me inspira. A gente se torna mulher, não nasce, como disse Simone de Beauvoir. E também não acorda feminista, é um processo. E é um processo sem fim, com erros, acertos, tombos, vitórias e confusões no meio do caminho. Ajuda ter ao nosso lado mulheres maravilhosas, que nos ensinam quando erramos e celebram nossas conquistas, porque para nos julgar nunca faltou gente nesse mundo patriarcal. Acho que por isso ver a militância extremamente consistente e coerente de uma menina de 16 anos que já consegue compreender tão bem a importância e o conceito de feminismo me emociona tanto, me faz querer lutar, me dá força e me enche de coragem. Hoje é dia de lembrar que o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de feminicídio. Não queremos flores, queremos que parem de nos matar, que nos respeitem, queremos o fim da cultura do estupro, e acabar com ela é papel também dos homens. Não nos deseje um feliz dia ou um raso parabéns, diga ao seu amigo que a piada machista dele não tem graça, que não é correto compartilhar aquele vídeo na tentativa de rebaixar uma mulher por ser dona do seu desejo, nem rotula-la pela roupa que veste, pelo modo que fala ou pela maneira que se comporta. E ainda quando possível lute com ela pela equiparação de seus salários se estiverem exercendo a mesma função. Troque os textões por empatia e respeito diário! Mas além de tudo isso aproveitemos hoje, mulheres, para aplaudir aquelas que na história tanto fizeram por nós, nos permitindo estar aqui hoje usufruindo dos nossos direitos e lutando por mais. Para essas sim deixemos os parabéns e toda nossa gratidão. Nunca serão esquecidas! E aplaudo também aquelas que são exemplos lindos hoje e continuam resistindo e caminhando em direção a evolução. Como a Maisa. (Continua nos comentários)

Uma publicação compartilhada por Bruna Marquezine ♡ (@brunamarquezine) em