Cachorros precisam de cuidados especiais no outono

Por conta do tempo seco, é tempo de ficar atento com seu cãozinho

Foto: Pixabay

O outono se aproxima e, por conta do tempo seco, é tempo de ficar atento com seu cãozinho. Principalmente donos de cachorros com focinho achatado (braquicefálicos), como os boxers, pugs, shihtzus e lhasa apsos. O motivo é que, por conta do formato do crânio, eles têm maior dificuldade para respirar e os olhos também ficam mais expostos ao clima.

— Nesta época do ano, problemas respiratórios e conjuntivites podem afetar os pets com mais intensidade – explica o médico-veterinário Marcello Machado, gerente técnico nacional da Total Alimentos.

Então, como evitar o desconforto nos seus cães? Antes de mais nada, é preciso olhar ao redor: o ambiente deve ter uma temperatura confortável. Machado dá dicas:

— No período de clima seco e frio, faça uso de agasalhos e roupinhas. Também vale a pena colocar cobertores no local onde o pet dorme. Lembrando que é fundamental manter os locais limpos e secos, e as roupas e cobertas sempre limpas e livres de poeira.

Muito se fala da importância da água durante as altas temperaturas, mas ela deve estar disponível o tempo todo, também, no frio. Como em grande parte do Brasil, o tempo frio acontece durante as estações mais secas, não se esqueça de checar a tigela de água, que deve estar bem limpinha.

Evite apenas água muito gelada. Nessa época do ano, procurar oferecer água na temperatura ambiente. Como de praxe, qualquer comportamento estranho, de desânimo e falta de apetite, leve o seu cão ao veterinário. Em caso de desidratação, é possível tratar o animal em casa, mas a decisão em relação a qualquer tipo de terapia deve ser estabelecida por um profissional.

— É preciso entender o que levou a esse quadro. Alguns sintomas são os vômitos e diarreias. Nesses casos, uma avaliação mais detalhada de um profissional veterinário é muito importante para controlar e curar o animal — explica Machado.

Leia também: 

Conheça cinco terapias alternativas para pets

Exames preventivos podem prolongar a vida dos pets e gerar economia para os tutores

Alimentação natural x caseira para pets: entenda a diferença