Cafeteria Especial, de Santa Catarina, participa do Caldeirão do Huck

Estabelecimento de Blumenau ficou conhecido por contratar apenas funcionários que têm a Síndrome de Down

Cafeteria Especial
Giorgio Sinestri e Delfino Andrade com os funcionários da Cafeteria Especial (Foto: Divulgação)

A Cafeteria Especial, que já foi destaque aqui na Versar por contratar apenas funcionários que têm a Síndrome de Down, vai ganhar visibilidade nacional em breve. Convidados para participar do Caldeirão do Huck, os funcionários vão fazer parte do desafio de perguntas e respostas do programa, o quadro The Wall.

Na brincadeira os participantes jogam em dupla, tendo como desafiante justamente a parede, onde aparecem as perguntas e de onde caem bolas coloridas. A bola verde acrescenta um valor em dinheiro ao saldo do participante e a bola vermelha desconta e é capaz de acabar com toda a quantia acumulada.

Os proprietários da Cafeteria Especial compartilharam no Instagram a informação de que em breve estarão no programa. Entretanto, em contato com a Versar, eles informaram que, por questões contratuais, só podem anunciar isso.

A data de exibição da participação também não foi confirmada pelo programa, mas nas redes sociais os clientes já comemoram a notícia. “Não vou perder por nada”, diz um dos comentários no Instagram.

Inclusão no mercado de trabalho

A Cafeteria Especial foi inaugurada em dezembro em Blumenau. Ao todo são seis funcionários, entre fixos e equipe de apoio que, além da carteira de trabalho assinada, recebem treinamentos específicos.

— Os treinamentos iniciaram em setembro de 2017, antes de abrir a cafeteria, e acontecem com dois encontros mensais desde então. São aulas de culinária, comunicação, relacionamento interpessoal e atendimento ao cliente. Em 2019, iniciam aulas de barista, matemática financeira, libras e manipulação de alimentos. Estes cursos são para ajudar no uso do salário, no aprimoramento profissional e no desenvolvimento pessoal. A UFSC é parceira nos cursos, e a Educare Desenvolvimento Humano dá o suporte para o desenvolvimento pessoal – afirma Giorgio Sinestri.

Leia também:

Conheça a cafeteria de Santa Catarina em que todos os funcionários têm a Síndrome de Down

Quem é o jovem estilista catarinense que apresentou coleção na São Paulo Fashion Week