Cardápio saboroso para o Dia das Crianças

Foto: Pexels, banco de imagens

Os bons hábitos alimentares iniciam na infância e incentivar é fundamental para desenvolver a educação nutricional das crianças. Hoje a variedade de alimentos industrializados, como balas, doces, bolachas e os fast foods fazem parte da alimentação dos pequenos, e acabam sendo alimentos de fácil acesso para eles.

Como já falamos anteriormente, a primeira tarefa nossa como pais é envolve-los no processo de preparo dos alimentos, para assim despertar a curiosidade. O segundo ponto importante é diversificar as cores do prato. Ter criatividade na hora de montar o prato e trabalhar com o lúdico para conseguir maior adesão ao que é oferecido. Essa inserção é feita aos poucos, sem pressão, com respeito e muito amor.

Terceiro ponto, e não menos importante, é que para a criança dizer que não gosta de um alimento, ele precisa ser apresentado de 10 a 16 vezes de formas e preparações diferentes. Então lembre-se, a melhor maneira de criar na criança o gosto pela alimentação saudável é oferecer e expor esse tipo de comida o tempo todo. O estímulo e o contato com esses alimentos deve ser constante e feito o quanto antes.

Para celebrar o Dia das Crianças, neste sábado, estaremos em uma Oficina de Cupcakes divertidos, em Florianópolis, na loja Camicado, do Beiramar Shopping. As 15h30, estaremos aguardando os pais e os pequenos para uma tarde divertida.

Separamos também algumas dicas para elaborar um cardápio saboroso e saudável para este Dia das Crianças. Não esqueça, conte com a ajuda deles no preparo.

Confira as dicas:

1. Pegue alguma receita que ela adore e transforme em uma versão saudável. Há receitas na internete de nuggets e hamburguer saudável. por exemplo.

2. Faça palitinhos de frutas ou utilize cortadores em formato de coração, estrela, carrinho. Isso faz com que eles tenham maior interesse pelo alimento.

3. Faça um bolo ou doce mais saudável, substituindo o açúcar por frutas secas. Para cada colher de sopa de açúcar, você pode usar duas de ameixa seca ou uva passa, por exemplo.

4. Capriche na apresentação. Que tal fazer um sanduíche de carinha de urso?

5. Use personagens que eles gostam, apresentando o alimento como incentivo. Melancia da Magali ou o espinafre do Hulk, são algumas das opções.

7. E o mais importante, seja você o exemplo!

Leia mais:

Setembro amarelo: alimentos que ajudam nos quadros de depressão

O meu filho só come o que quer, e agora?

Meu filho fez dois anos, mas agora ele já pode comer tudo?