“Não sou feminista nem machista, sou ser humano”, declara Carolina Dieckmann

A atriz também defendeu que o comportamento machista está ligado à educação: "Não podemos cobrar que as pessoas tenham a mesma percepção que a gente, que estudou"

Foto: Raquel Cunha / Globo

Carolina Dieckmann falou sobre machismo em entrevista ao UOL publicada nesta terça-feira (18). A atriz, mãe de dois meninos, de 19 e 11 anos, declarou que é um privilégio não ver comportamento machista em sua família, mas que não se considera feminista.

— Costumo dizer que não sou feminista nem machista, sou ser humano, pra mim é isso.

De acordo com Dieckmann, as pessoas estão começando a desnaturalizar o machismo. Além disso, ela defendeu que as crianças aprendem com o exemplo dos pais, na escola e em outros ambientes.

— Identifico nos meus filhos zero machismo, mas é um privilégio. Não é algo para se comemorar, ainda tem muita coisa para melhorar. Acho que amor, conversa, exemplo, diria que 70%, porque a gente reproduz coisas sem perceber.

A atriz de O Sétimo Guardião fez questão de destacar a correlação que vê entre educação e machismo. Segundo ela, não é possível cobrar que pessoas sem estudo tenham o mesmo comportamento de pessoas que, como ela, tiveram uma formação acadêmica.

— Sei que é polêmico esse assunto, mas tem muito a ver com educação. Não podemos cobrar que as pessoas tenham a mesma percepção que a gente, que estudou.

Ela também declarou que é preciso ter mais empatia e generosidade nas relações com o próximo:

—Tanta gente não teve [educação e amor]. A gente tem que olhar pro outro com mais generosidade, com menos dedo na cara, com mais empatia.

Leia também: 

Carolina Dieckmann diz que já ficou com mulher: “Eu tava bem louca”

Gordofobia? Carolina Dieckmann faz comentário sobre “emagrecer pra ficar gata”

Carolina Dieckmann fala sobre os cuidados com o corpo