3 comportamentos que prejudicam a carreira das mulheres

Foto: Pexels

Você nem imagina, mas certos hábitos acabam atrapalhando sua vida profissional. Perfeccionismo, minimizar situações e sensibilidade são alguns dos comportamentos de mulheres que influenciam em suas carreiras. A lista é do livro “Como as Mulheres Sobem: Quebre os 12 hábitos que a retém do seu próximo aumento, promoção ou emprego”escrito por Sally Helgesen e Marshall Goldsmith.

1. Perfeccionismo

O hábito mais comum é o perfeccionismo, de acordo com os autores. As mulheres nas organizações tendem a ser mais recompensadas por serem precisas e corretas, enquanto os homens são mais recompensados por correr riscos.

“Faz sentido que as mulheres internalizassem a mensagem de que devem ser perfeitas para chegar a algum lugar”, escreve Sally.

busca por perfeição pode ser um dos principais problemas para as mulheres no trabalho. Se você espera ser perfeito, é mais provável que você espere também a perfeição dos outros, diz ela. Isso dificulta a delegação e desestimula os outros a terem vontade de trabalhar com você.

“Quando as mulheres são rejeitadas para o topo das empresas, muitas vezes é porque elas não são vistas como ousadas o suficiente”, escreve a autora.

Foto: Pexels

2. Minimizar situações

Outro hábito que acaba virando contra as mulheres é o fato de “minimizar”: os autores dão o exemplo de quando alguém entra em uma reunião com atraso, as mulheres que já estão na reunião juntam suas cadeiras e juntam seus pertences pessoais para acomodar o recém-chegado. Por outro lado, os homens não se mexem. O questionamento que os dois pesquisadores fazem é: não seria melhor fazer com que os homens se mexessem, ao invés de dizer às mulheres para ficarem paradas?

“Sensibilidade e preocupação com os sentimentos e aspirações dos outros: não estamos dizendo para nos livrarmos desse comportamento. Estamos dizendo que essas boas práticas podem ter um lado sombrio que fica mais aparente à medida que você vai subindo na empresa”, explica Helgesen.

3. Tentar ser aceita por todos

O desejo de ser querida por todos, por exemplo, é ao mesmo tempo um grande trunfo no início de sua carreira. Mais tarde, os autores afirmam que pode se tornar difícil dar críticas construtivas e responsabilizar as pessoas.

Apontar hábitos como este, de acordo com Helgesen não tem como objetivo culpar as mulheres. Na verdade é fazê-las pensar sobre esses comportamentos e assim tornar possível a possibilidade de ter uma carreira de ainda mais sucesso.

Leia mais:

Mãe depois dos 40: conheça as emoções e os desafios da maternidade tardia 

Fotógrafa viraliza na internet ao postar a dura rotina de uma mãe

15 músicas poderosas sobre como é ser mulher