5 ambientes para conhecer na CasaCor SC 2019

Foto: Mariana Boro, divulgação

Quarto dos Irmãos

Projeto assinado por Tici Tieppo e Talita Abraham foi pensado para uma menina de seis e um menino de três anos, que compartilham o mesmo espaço. No cenário lúdico e funcional, uma decoração que acompanha o desenvolvimento dos pequenos e respeita a individualidade de cada criança

Elas são arquitetas, mas também mães experientes. São amigas e sócias há algum tempo, mas esta é a primeira vez que Talita Abraham e Tici Tieppo atuam juntas em uma mostra de decoração.

— Incentivar o convívio dos irmãos, além de respeitar também a individualidade dos pequenos a partir de soluções pontuais na decoração foi o que inspirou a criação deste dormitório. A experiência de dividir o quarto desde cedo já inicia a criança a saber viver em sociedade. Nesta proposta mostramos isso, acreditando que compartilhar o mesmo espaço estimula o hábito da convivência e cooperação — pontuam as profissionais.

No desenvolvimento da ambientação, as arquitetas buscaram referências no arco-íris e em toda a sua simbologia de forma, luz e cores. Também compararam a formação do arco-íris com a formação da criança, onde é preciso luz (nascimento) e chuva (acontecimentos/fases/vivências) para que a criança se desenvolva e se transforme num ser integral, assim como o arco-íris quando visto por inteiro.

Hamburgueria

Foto: Lio Simas, divulgação

Inspiradas nas tendências norte-americanas de fast casual, as profissionais da 3P Studio projetaram um ambiente moderno e funcional. O espaço Burger Dream transmite através de linhas retas e cores frias, um ambiente contemporâneo e diferente do que há atualmente no mercado da região.

Com uma fachada única, o projeto enaltece as linhas retas, o gradil, o preto e branco, e a cor azul — elementos que já fazem parte da marca que comandará a hamburgueria.

O ambiente, funcional, vai permanecer no pátio do empreendimento Cidade Milano – que sedia a CASACOR – após a mostra.

— O Burger Dream é um espaço comercial casual, que alia a entrega de alimentos de alta qualidade com agilidade no serviço. Procuramos traduzir esse conceito na arquitetura. Nosso foco foi projetar um espaço que se destacasse no entorno, prendendo a atenção do cliente e atraindo-o para o consumo — explica a arquiteta Natália Prates.

 

Cozinha

Foto: Mariana Boro, divulgação

Um retrato encontrado do bisavô paterno trouxe à tona toda uma história de família. O desenho, pintado pelo artista Willy Zumblick, transportou os irmãos e sócios Cristiana Bez Delpizzo e Giovani Bez Delpizzo para o século XX. Mesmo sem conhecê-lo em vida, eles o cultivavam na memória. Foram muitas memórias contadas pelo avô e mesmo o pai da dupla, lá nos idos e passados anos 1900 e tantos, quando Antonio aventura-se no “il posto migliore in casa: la cucina“.

— Nosso bisavô, como um legítimo italiano, fazia da cozinha da casa o centro de toda a vida. Lugar onde adorava fazer seus pães e tomar café – sua bebida favorita. Quando olhamos para essa tela, o início de todo o projeto, veio a vontade de imaginar como seria esse mesmo local, só que no nosso século. Então trabalhamos a personalidade do nosso bisnonno atualizando a cena para o nosso tempo — conta a arquiteta Cris Bez Delpizzo.

O layout proposto, na metragem de 50 metros quadrados, é marcado pelos tons terrosos e pitadas certeiras do dourado, cor que para a dupla representa os anos áureos da produção de café no Brasil. Daí surgiu o nome da cozinha Caffè D`Oro.

A tela de 46x33cm do bisavô ganhou um local especial, estrategicamente, ao lado de duas poltronas. A intenção foi montar uma cena de uso diário, como se seu Antonio Delpizzo por ali sentasse todos os dias, acompanhado de um bom livro e café. O canto foi eleito pelos profissionais como “a alma do ambiente”.

 

 

Quarto Unplugged

Foto: Mariana Boro, divulgação

Quando a arquiteta Ana Luiza Tomazi, 29 anos, decidiu estrear na CASACOR SC, edição Florianópolis, quis, além de mostrar o projeto do quarto Unplugged, pensado para um jovem casal com uma rotina profissional acelerada, levantar um debate pertinente em tempos de excesso e exagero em redes sociais.

— A inspiração surgiu por meio de uma reflexão pessoal sobre a necessidade que temos de provar, expor e parecermos perfeitos nas redes sociais. Muitas vezes, o expectador encara aquele conteúdo como verdade absoluta, esquecendo de trazer para sua realidade o que é essencial e o que faz sentido para sua vida — afirma Ana Luiza.

Outra fonte de referência foi a filosofia japonesa Wabi Sabi, de aceitar a imperfeição e aproveitar ao máximo a vida. Wabi é definido como “simplicidade rústica e Sabi é “ter prazer no imperfeito”. Com isso, Ana Luiza explorou os materiais naturais, a assimetria nas formas, as texturas e os volumes do ambiente, que tem 22 metros quadrados.

O teto arredondado foi feito em gesso e a pintura remete ao concreto aparente. Nas paredes, foram utilizadas lâminas de madeira natural diferentes e não-uniformes. O revestimento Portobello para parede, que comporta uma estante ligada ao armário de duas portas de palha e madeira, foi escolhido por ser irregular, tanto nas bordas quanto no tom de cada peça. O verde da cômoda é o único ponto de cor mais intenso da paleta, que explora o cru e o natural. Os tecidos utilizados nas cortinas, de Alex Fernandes Cortinas, na roupa de cama e nos sofás são linhos, que são mais sustentáveis e causam menos impacto ambiental. O tapete kilim, da Oriente-se, é confecionado manualmente.

 

Loft Duo

Foto: Fernando Willadino, divulgação

A sustentabilidade, mola mestra do projeto mais premiado de todos os tempos na Casa Cor Santa Catarina, a Casa Grigio, presente na mostra em 2018 com 90% da fachada em vidro, feita de processo construtivo sustentável e integrada à natureza, é também o norte do novo projeto da arquiteta florianopolitana Cris Passing para a edição deste ano. Com uma grande mudança de cenário, saindo de uma extensa área verde em Santo Antônio de Lisboa para um empreendimento essencialmente urbano e encravado na região mais movimentada da Capital, o complexo Cidade Milano, a profissional mostra que é possível ter a natureza presente e apostar em recursos sustentáveis também na “selva de pedra” – diretriz também presente no projeto do empreendimento misto que sedia a mostra.

O Loft Duo, instalado na sobreloja do Cidade Milano, também tem como características o aproveitamento da luz natural e a opção pelo LED na luz artificial, mas é na forte e equilibrada presença de três elementos da natureza que está o carro-chefe do projeto: o uso da madeira, do ferro e da pedra, colhidos sempre em fornecedores com processos de extração e produção sustentáveis e certificadas. Estes três elementos entregam também uma preferência marcante no trabalho da profissional, além da sustentabilidade presente também na atemporalidade dos seus projetos.

— Gosto de apresentar na Casa Cor exatamente o tipo de projeto que elaboro no meu dia a dia profissional. São escolhas de materiais, móveis e elementos atemporais. Gosto de projetos que sobrevivem ao tempo, o que também é uma prática sustentável — define Cris.

O Loft Duo é formado por hall de entrada, living, espaço da cozinha, quarto e banheiro, em uma área total de 165 m², sendo 150 m² na parte interna e 15 m² de varanda. Todo montado e decorado com escolhas para a vida, feito para um casal de meia idade que adora arte, vinho, gastronomia e receber amigos.

Leia mais:

CasaCor SC 2019 abre para o público no domingo

Conheça os vencedores da Casacor Florianópolis 2018