Casamento perfeito: vinho e risoto

Foto: Divulgação

Nada melhor do que agradar as pessoas que gostamos. Uma maneira fácil e prática de conseguir isso, é com a gastronomia. Que tal apostar em um belo e versátil risoto, um clássico italiano, para conseguir uns pontinhos com aquela pessoa especial? Afinal, o jeito mais fácil de tocar no coração de alguém, é por meio do estômago.

O risoto pode ser servido como entrada em pequena quantidade, como prato principal ou ainda como acompanhamento de carnes. Além disso, a versatilidade permite que ele seja harmonizado com diversas bebidas, principalmente um vinho de qualidade. De acordo com Abel Blumenkrantz, executivo da Garage Vinhos, vinhos e risotos harmonizam tão bem que formam o “casal” perfeito da gastronomia.

No Brasil, os risotos mais conhecidos são o Risotto alla Milanese (risoto milanês), o Risotto com Funghi (risoto ao funghi) e o Risotto al Quattro Formaggi (risoto aos quatro queijos). Alguns ingredientes são indispensáveis para a receita, entre eles o arroz dos tipos arbório, arbório integral, carnaroli ou vialone nano, caldos aromáticos, cebola, manteiga, vinho e queijo.

Mas na hora da harmonização, qual é o vinho ideal para cada risoto? Para Abel, os ingredientes do preparo irão definir essa escolha.

“Nada melhor do que agradar as pessoas que gostamos. Uma maneira fácil e prática de conseguir isso, é com a gastronomia”, Abel Blumenkrantz (Foto: José Fernando Ogura/SEAE)

— Os ingredientes utilizados no risoto é que vão determinar qual o melhor vinho para a harmonização. Antes de escolher a bebida, é fundamental prestar atenção nas peculiaridades do preparo. Como o risoto é muito versátil, o leque de vinhos para harmonização também é muito grande — comenta.

Segundo o especialista, os vinhos brancos e rosés costumam acompanhar muito bem risotos preparados com ingredientes leves.

— Se você for fazer um risoto com legumes ou frutos do mar, os brancos e rosés são um complemento perfeito. Mas as receitas com carne, linguiça, cordeiro ou carne de caça, precisam de um vinho com mais intensidade. Daí eu sugiro a harmonização com tintos leves — completa Abel.

Confira algumas dicas especiais do especialista

Risotos de filé mignon, com funghi, carne seca e ou linguiça
Tipo de uva: Tinta
Uva: Barbera D´Asti
Origem: Itália

Risoto de frutos do mar, com mexilhões, lulas e ou polvo
Tipo de uva: Branca
Uva: Sauvignon Blanc
Origem: Chile

Risoto de aspargos com presunto parma
Tipo de uva: Brancas
Uvas: Ugni Blanc, Colombard, Chardonnay
Origem: França

Risoto de queijo brie
Tipo de uva: Branca
Uva: Chardonnay
Origem: Argentina