Frio e belas paisagens fazem da serra catarinense o cenário perfeito para fotos

Fotógrafa Jana Scatola se especializou em eternizar momentos especiais com ensaios na região de Urubici

Foto Jana Scatola/Divulgação

Quem visita a serra catarinense costuma sair de lá cheio de fotos. A natureza exuberante, com muitos morros, cascatas e cânions, oferece uma diversidade incrível de cenários. Beleza natural que fica ainda mais acentuada quando captada por lentes profissionais.

Foi em busca do sonho de crescer profissionalmente que a fotógrafa Jana Scatola se mudou para Urubici. Na serra ela começou a produzir ensaios para noivos, gestantes, famílias e editoriais de moda, tudo ao ar livre. O sucesso foi tamanho que mesmo morando em Florianópolis há seis meses ela continua subindo a serra com frequência para clicar, como contou nesta entrevista à Versar.

Foto Camille Reis/Diário Catarinense

Qual o desafio de fazer ensaios em paisagens como os da serra catarinense?
O maior desafio é o tempo. Nós agendamos o ensaio e ficamos na expectativa por aquele dia maravilhoso. O acesso aos locais já dificultou bastante também, mas o crescimento do turismo na região tem melhorado isso. Hoje já conseguimos chegar ao local que o cliente quiser.

Como faz para fotografar num local com muito turista?
Faço muitos ensaios nos fins de semana e costuma sempre ter muita gente nos pontos turísticos. Normalmente as pessoas são cordiais e dão uma escapadinha na hora das fotos. Mas como sou retoucher (profissional especializado no tratamento de imagem), também consigo tirar tudo que apareça de indesejado na foto depois na pós-produção.

Quais os lugares mais procurados para os ensaios?
A Serra do Corvo Branco, o Morro da Igreja com vista para a Pedra Furada, o Morro do Campestre e a Cascata do Avencal, que agora tem um mirante todo de vidro. Também em Urubici outro ponto muito bonito para fotos é a nascente do rio Canoas, com vista para a Pedra da Águia e o mais novo ponto turístico, com ótimo acesso em cima do Corvo Branco e de onde se avista todo o cânion e as curvas da serra. É fantástico!

Foto Jana Scatola/Divulgação

Já enfrentou alguma situação curiosa?
Certa vez combinei de fotografar um casal com um bebê de um ano. Escolhi um cenário incrível, o Cânion Espraiado, mas que na época tinha um acesso difícil. Saímos da pousada com tempo bom, mas quando chegamos ao local, depois de muito sacudir dentro da caminhonete, o tempo estava fechado e nem conseguimos sair de dentro do carro. Nesses pontos mais altos o tempo muda muito rápido. Hoje o lugar está maravilhoso, tem até balanço com vista para os cânions e é muito visitado, acho que todo lugar perto dos cânions é um desafio. O pé afunda na lama, tem muita umidade, animais diferentes, é sempre uma aventura, mas eu adoro!

O frio intenso prejudica de alguma forma?
O corpo da câmera e a lente não são afetados pela temperatura, mas sim pela umidade. Quando exposto ao frio intenso pode haver uma condensação, mas nunca aconteceu comigo. Já aconteceu da lente embaçar pela umidade, mas passou um tempo e ela voltou ao normal, e sempre tenho outras de reserva.

Como se descobriu fotógrafa?
Sou formada em Comércio Exterior e fiz um curso de Tecnólogo de Moda, mas morava numa cidade muito pequena no extremo oeste de Santa Catarina chamada Palma Sola. Foi lá que comecei a fotografar em 2014. Como queria crescer profissionalmente, mudei para a cidade do meu pai, Urubici, onde comecei a fazer os ensaios na serra. Fiquei lá por dois anos, fiz vários ensaios e uma exposição em parceria com o SESC contando as lendas da cidade. Há seis meses decidi me mudar para Florianópolis mais uma vez em busca de crescimento, mas continuo fotografando na serra. Neste fim de semana farei o ensaio de uma gestante lá. Sigo em busca dos meus sonhos e me especializando para oferecer um trabalho cada vez mais diferenciado aos meus clientes.

Foto Jana Scatola/Divulgação

Leia também:

Um amor chamado PUG: por que os donos desses cães são tão apaixonados

Pablo Rossi fala sobre rótulo de menino prodígio e papel social da música

Uma leitura cuidadosa da Bíblia em busca de “fakes”