Roberta Dalsenter: veja como foi o tradicional Chá de Páscoa da colunista

Feliz Páscoa!

A Páscoa é uma das datas comemorativas mais importantes da nossa cultura. Eu curto muito, gosto de reunir os amigos e a família. É o meu “ano novo “. Gosto da força e do sentido da palavra ressurreição. O desejo de que se “façam novas todas as coisas”. Aqui, a chegada do outono com as folhas que começam a cair, para dar início ao novo ciclo de crescimento. Em outros países, a chegada da primavera, com flores desabrochando. Gosto dessa energia da troca.

No dia 21 de março, reuni amigas em minha casa para celebrar a 11ª edição do meu tradicional Chá de Páscoa. Nossa, parece que foi ontem que convidei minhas comadres aqui em casa para uma tarde de cupcakes e espumantes. Tinha acabado de aprender a fazer os bolinhos, scrapbook estava no auge e criar um blogspot também. Foi assim que tudo começou. Criei uma mesa colorida com meus cupcakes e com algumas delícias de Páscoa e produtos artesanais de nossa região. Montei minha primeira Osterbaum com casquinha de ovos naturais e detalhes em scrapbook. Quando acordei criei um blog, o extinto Doces Abobrinhas, para compartilhar a decoração, as receitas, as ideias de mesa posta e as fotos com as amigas, ainda não existiam selfies e nem o aplicativo Instagram!

Nunca mais parei. Desde lá carrego essa essência – de reunir pessoas, de cozinhar para os amigos, decorar as festas de família, e compartilhar não apenas as minhas criações, mas também de tantas outras pessoas que carregam as mesmas características que a minha. De produzir amor.

Deixo aqui algumas imagens do Chá para que vocês possam se inspirar e adaptar também para outras ocasiões.

Mesa de doces com paris brest, tarte rouge com creme légère, mini mil folhas, ovinhos de chocolate e salted caramel preparados pelo O Padeiro Artisan, de Balneário Camboriú, com a minha curadoria.

Tachos de Nutella e doce de leite para comer de colher.

Pavlova desconstruída – merengue, nata fresca, calda e frutas vermelhas.

Mussarela de búfala com molho pesto de pistache.

Ciabatta e pães com tapenade de azeitonas pretas.

Day party

Foto: Diego Jarschel

O blumenauense Henrique Ortmann, que atua na noite catarinense há mais de uma década, tem sido responsável também pelo entretenimento das festas que rolam durante o dia no Vale Europeu. “Nosso objetivo é a diversão sem parar“ – ressalta o jovem empresário de 31 anos, que espera um público de 3000 pessoas para o evento gastronômico anual do club Matahari de Indaial (eleito o 5º Melhor Club do Brasil e que figura há quatro anos seguidos no Top 100 Clubs do Mundo). Este ano, a Macarronada será no dia 7 de abril e chega em sua 8ª edição, trazendo Eu & Minha Banda, Os Manolos, Oh Jah Jah, e os deejays André Heat e Tiago Mendes, além do Open Food de massas, molhos e acompanhamentos elaborados pelo chef Thiago Duwe, que dá a receita do molho de pesto que irá servir este ano.

Molho Pesto com Ricota Fresca, por Thiago Duwe

Ingredientes:
1 Maço de Manjericão
1 e 1/2 Xícara de Azeite de Oliva
1 Xícara de Parmesão
3 Dentes de Alho
1/2 Xícara de Nozes
200gr de Ricota Fresca
Sal e Pimenta do Reino a gosto

Preparo:
Retire as folhas do manjericão, higienize e seque-as, pique o queijo parmesão em pedaços menores e reserve. Numa panela, aqueça o azeite de oliva bem quente, frite o manjericão aos poucos e reserve. Deixe esfriar o azeite, e coloque no liquidificar: o azeite, manjericão, nozes, alho, parmesão, sal e pimenta e bata até que todos ingredientes fiquem triturados. (Para atingir uma consistência mais líquida, acrescente somente azeite de oliva);. No final, ralar a ricota e acrescentar ao pesto .

Nota do Chef:
No pesto clássico, o manjericão não é frito, mas fritando ele você alcança uma coloração mais intensa, suaviza o sabor e também estende o tempo de armazenamento.

Leia as outras colunas de Roberta Dalsenter na Versar