Chanel vai parar de usar peles de animais exóticos em bolsas, casacos e sapatos

Foto: Divulgação

A Chanel anunciou que deixará de usar peles de animais exóticos, como crocodilos, lagartos e cobras, em suas coleções. É a primeira marca de luxo a tomar esta decisão, que foi aplaudida por associações e ONGs de defesa dos animais.

O comunicado da maison francesa foi divulgado nesta terça-feira, 4. “Cada vez é mais difícil obter peles exóticas que correspondam a nossas exigências em termos éticos”, disse a Chanel na nota.

Artigos da grife, como bolsas, casacos e sapatos, confeccionados com peles exóticas, eram vendidos por até 9 mil euros (quase R$ 40 mil). O clássico modelo da Chanel Diamond Forever Classic Bag (na foto acima) era feito de couro de jacaré. A bolsa tinha 334 diamantes (um total de 3,56 quilates) em ouro branco de 18 quilates. As alças também eram feitas de ouro branco.

No site da marca, no entanto, os acessórios de píton já não estão mais disponíveis para venda.

Outras marcas de luxo, como Gucci, Versace, Armani e Hugo Boss já anunciaram que estão abandonando o uso de peles de vison, raposa e coelho.

Confira outras notícias sobre moda 

Moda retrô domina tendências também em lentes de grau

Athleisure é moda ou estilo de vida?