Chás apresentam harmonizações perfeitas com queijos e chocolates

Diário do Chá
foto: Diário do Chá/Divulgação

A harmonização entre bebidas e comidas permite uma experiência única de sabores e aromas. Bastante comum quando se trata de vinhos e pratos elaborados, essa combinação especial não se restringe apenas às opções alcoólicas. Também é possível combinar deliciosos chás com diferentes alimentos, incluindo os famosos queijos e chocolates.

A tea sommeliére e fundadora do Diário do Chá, Helena Leigue, explica que, assim como os vinhos, os chás podem ter alto teor de taninos e graus variados de adstringência. Esses fatores, que aguçam sensações únicas, como de boca seca, estão relacionados com o tipo escolhido e podem ser alterados pela temperatura da água.

Outro elemento que determina a personalidade dos chás e, consequentemente, a harmonização deles, é o terroir. Esse conjunto de características, que inclui solo, clima, altitude, relevo e a ação do homem, tem grande influência sobre a experiência oferecida em cada produto encontrado no mercado. Por isso, a harmonização é semelhante à dos vinhos: leva em conta aroma, sabor e duração dele, textura e intensidade.

Conforme a especialista, tendo essas questões em mente, é possível complementar, contrastar ou realçar as impressões gustativas usando o chá, o queijo e o chocolate. No entanto, vale ter cuidado em equilibrar as características dos produtos escolhidos para evitar que os sabores entrem em competição.

Na harmonização, o chá pode ser apreciado tanto quente como gelado, dependendo da preferência individual. “As versões frias possuem sabor mais suave e as quentes costumam criar um jogo diferente de sabor, já que o queijo e o chocolate derretem na boca. Essa sensação, aliás, é conhecida como o terceiro sabor”, explica.

Harmonização com queijos

Não existem regras para a irresistível arte da harmonização. Mas, uma dica valiosa da sommeliére de chás para não errar na experimentação, é que as opções mais leves funcionam melhor com queijos suaves, não dominando, dessa forma, a bebida.

Chá Verde (Genmaicha) – em geral, combina com queijos de cabra e ovelha. Os chás verdes chineses costumam ser um pouco mais robustos e mais capazes de lidar com queijo gruyèe.

Chá Oolong (Tie Guan Yin) – tem baixa oxidação e um sabor leve adocicado com notas florais. Delicado, harmoniza bem com queijos do tipo brie, camembert e de ovelha.

Chá Preto – entre as diversas opções de chás, são os que têm maior concentração de taninos. Por isso, vão bem com queijos azuis, em que parte do sal e a cremosidade do queijo reproduzem a doçura do chá, espalhando na boca como manteiga.

Chá Escuro – costumam combinar com gouda envelhecido.

Harmonização com chocolates

Cheia de surpresas, a dupla chá e chocolate também pode ser harmonizada com perfeição. Aqui, a lógica é a mesma: identifique o aroma, o sabor, a textura, a intensidade e a duração do sabor para combinar os tipos de chocolate com a bebida. Quanto mais encorpado o chá, mais escuro e complexo deve ser o chocolate.

Matcha – à primeira vista, pode ser um chá inesperado para o chocolate branco. Entretanto, o perfil extremamente amargo contrasta diretamente com a doçura e a cremosidade desse tipo de chocolate. Por isso, é uma combinação que está em alta no mundo das sobremesas.

Chá verde (Genmaicha) – também combina com o chocolate branco, já que os sabores minerais vindos dos pedaços de arroz contrasta com o doce acentuado do chocolate.

Masala Chai – o chocolate ao leite, por conter apenas de 10 a 40% de cacau, assim como gordura do leite, sólidos de leite e adoçantes, é, em geral, suave, doce e derrete na boca. Nesse caso, vale preferir o chá preto sem leite, pois a cremosidade pode mascarar os sabores diferentes de um chocolate de qualidade.

Chá Escuro – por ter alto teor de cacau e sabores robustos, o chocolate escuro é mais frutado e poderoso no palato do que qualquer outro tipo de chocolate. Produz um grande contraste para sabores doces e picantes e suporta chás mais arrojados e encorpados sem ser ofuscado.