Chico Pinheiro denuncia homem que declarou que equipe do “Bom Dia Brasil” deveria ser enforcada

Ameaçado, jornalista revelou que internauta mentiu sobre profissão nas redes sociais

Chico Pinheiro foi ameaçado de enforcamento por internauta. Foto: João Cotta / Globo

O jornalista Chico Pinheiro, apresentador do Bom Dia Brasil, denunciou um usuário que estava incitando ódio nas redes sociais. O autointitulado coach Luiz Antônio Lacerda respondeu a um tuíte da Globo, que anunciava o início do telejornal da manhã, defendendo a morte dos profissionais responsáveis pelo programa.

“Esse Chico Pinheiro e sua trupe deve ser enforcada. Será mais barato. Mentirosos, subservientes, aproveitadores e distorcem os fatos com comentários cretinos”, escreveu em seu perfil do Twitter.

O jornalista rebateu o tuíte original questionando a formação de Lacerda: “O professor é isso tudo mesmo que postou no perfil? Mestre em Gestão na FGV? Fico apavorado com sua ameaça de enforcamento”. Em seguida, ele divulgou uma cópia do perfil do coach, em que ele descreve seu currículo.

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) garantiu que Lacerda não faz parte do quadro de professores da instituição.

Chico Pinheiro aproveitou para pedir explicações ao centro universitário FAESA, questionando o cargo ocupado por Lacerda na instituição. Após a grande repercussão, o perfil oficial esclareceu que ele trabalhava apenas como um colaborador esporádico e que sua atuação nos cursos do centro será revista.

“Chico Pinheiro, foi com grande surpresa que vimos o seu tweet! Esclarecemos que esse profissional não faz parte do nosso quadro de professores. Ainda assim, fazemos questão de reforçar que o comentário está em total desacordo com os valores da Instituição”, declarou o centro universitário.

“Reafirmamos o compromisso da FAESA com a diversidade e pluralidade de opiniões, bem como com o respeito e uso responsável da liberdade de expressão. Esclarecemos que a unidade CET-FAESA promove diversos cursos pontuais em parceria com outras empresas (nesse caso, Rede de Treinamento Empresarial). Reforçamos que esse profissional não faz parte do corpo docente da FAESA. Garantimos que tal parceria está sendo reavaliada. Diante do ocorrido, informamos que a parceria para o curso do dia 04/02/2019 está suspensa e a formação, que seria ministrada pelo Sr. Luiz Antônio de Lacerda, está cancelada”, complementou ainda a organização.


Ao final, Chico Pinheiro esclareceu que Lacerda se apresenta como professor da instituição nas redes sociais, mas que acredita na declaração do centro.


Luiz Antônio Lacerda excluiu seu perfil Twitter após o caso.

Leia também: 

Luiza Brunet diz que está sendo ameaçada de morte

Comercial gera repercussão ao abordar igualdade de gênero, assédio e bullying