Veja como harmonizar chocolates com cerveja e vinho

Estamos nos aproximando da Páscoa e por que não unir o bom ao melhor ainda misturando os sabores? 

Chocolates e cervejas

Quando se fala em harmonização de cerveja com chocolates, as pessoas logo imaginam uma cerveja escura, que pode ou não ser amarga, é instintivo. Chamamos de harmonização por cor, nem sempre dá certo, mas no caso do chocolate… A Fernanda Bressiani, que é sommelier e mestre em estilos de cervejas, nos deu algumas dicas para tornar essa experiência mais gostosa.

Ao leite

É o mais gorduroso de todos eles e sua harmonização fica perfeita com cervejas mais intensas, para contrastar com a sua doçura, e de teor alcoólico mais alto para cortar a gordura do chocolate. Algumas sugestões: Dubbel, Dark Strong Ale e Doppelbock.

Meio amargo

A recomendação são cervejas um pouco menos intensas, uma Oatmeal Stout, Sweet Stout e Schawrzbier. Vai muito bem com cervejas mais ácidas e frutadas, pois a acidez harmoniza com a gordura do chocolate e dulçor da manteiga de cacau. As sugestões são as Fruit Beers e as Fruit Lambics.

Amargo

Como tem mais cacau do que leite, ou seja, menos gordura, vai bem com cervejas com maior carga de malte torrado, como as Imperial Stouts, Robust Porters e também a Doppelbock.

Com frutas secas e nozes

Harmonizam bem com Bock, Dark Strong Ale, Brown Ale e Chocolate Beers.

Fotos: Renata Diem

Chocolates e vinhos

Dizem por aí que os vinhos são difíceis de harmonizar com chocolates tanto pelo teor de açúcar quanto de gordura, que acabam impregnando no paladar; mas quando conseguimos, é maravilhoso. Segundo o sommelier Fernando Santo, de quem peguei algumas dicas, o vinho mais fácil de harmonizar é o vinho do Porto e se o vinho escolhido for branco, deve ser intenso e frutado.

Ao leite

Como são bem doces, combinam também com vinhos mais adocicados como o Vinho do Porto, Banyuls, Maury, Moscato e Lambrusco.

Meio amargo

Junto ao Banyuls, a chance de sucesso é certa. O Banyuls é um vinho francês naturalmente doce e fortificado com aguardente de uva.

Amargo

Quanto mais amargo, mas fácil de se adaptar ao vinho seco e conseguir uma boa harmonização. Um chocolate mais forte, com 75% de cacau, vai bem com Cabernet Sauvignon que tenha passado por barril de carvalho.

Branco

É a combinação mais difícil pois os chocolates brancos não se dão bem com vinhos secos. Os vinhos do tipo Moscatel e mais ácidos são indicados. Independente das harmonizações sugeridas, o melhor é não se prender tanto a isso e se permitir descobrir novas combinações e sensações. Cada paladar é único e tem sua própria complexidade.

Renata Diem
Fotógrafa e blogueira de gastronomia, a catarinense vai abordar as principais tendências da área e falar de gastronomia sobre o viéis comportamental (cinema, literatura, música, TV, tudo o que aborda a gastronomia)