Chocolate tá liberado: consumir essa delícia ajuda a proteger a saúde

chocolate nugali hippo
Foto: freepik

Fonte de prazer e bem-estar, chocolate traz benefícios para a saúde quando consumido na dose e qualidade certas

Todo mundo já ouviu falar por aí que chocolate pode fazer bem para a saúde. A boa notícia é que, ao que tudo indica, é verdade. Ainda bem! Cada vez mais estudos apontam que o produtos com cacau podem melhorar os sistemas imunológico e cardiovascular. Há também indícios de benefícios psicológicos e metabólicos, conforme indica a pesquisa do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, que fez um apanhado esclarecedor do que já se sabe até hoje sobre o assunto.

CLIQUE AQUI E BAIXE O E-BOOK COM RECEITAS DE INVERNO

Mas ao mesmo tempo em que a ciência concorda sobre os benefícios aparentes do consumo do alimento, ela também reforça que não é qualquer tipo que pode ajudar a proteger a saúde. Para consumir sem culpa, é fundamental escolher a variedade certa e a dose ideal. Afinal, a associação dos chocolates com o desenvolvimento de doenças como diabetes tem embasamento: existem muitas versões açucaradas e cheias de gorduras que, quando consumidas em excesso, podem causar problemas de saúde.

Para quem não abre mão dessa delícia, mas não quer se descuidar, optar por produtos de alta qualidade e que contêm ingredientes selecionados é o melhor caminho. Mas como saber qual é a melhor escolha?

Encontrando chocolate de verdade

Ao escolher um chocolate de qualidade, vale a mesma premissa que guia a escolha de outros alimentos saudáveis: quanto menos processado, melhor. Quando os nutrientes e características naturais são preservados, essa delícia pode ser considerada saudável.

Isso significa que as versões mais naturais são as com maior concentração de cacau, fruto de sabor amargo e acentuado. Por isso, chocolates amargos com 60% ou 70% de cacau são mais recomendados, já que eles são mais puros e possuem menos açúcar na fórmula.

O amargor do cacau vem dos flavonoides que o compõem (também muito encontrados em vinhos), que são os responsáveis pelos efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios. Portanto, encontrar um chocolate que faça bem e que seja agradável ao paladar é a chave do equilíbrio.

Os chocolate amargos ou meio amargos são os mais recomendados. Mas isso não significa que as versões mais adocicadas não façam bem. Marcas que se preocupam com a qualidade do chocolate mantém altos níveis de cacau na composição dos seus produtos, equilibrando com outros elementos, como o açúcar e o leite, para suavizar o sabor. O chocolate ao leite, por exemplo, pode conter 45% de cacau e ainda ser uma opção quando consumido em doses moderadas.

Vale lembrar que a qualidade dos outros ingredientes também afeta o resultado final do produto. Um bom chocolate, além de ser refinado, só é possível quando usa bons ingredientes e dispensa, por exemplo, óleos vegetais e gorduras hidrogenadas.

Quem ainda prefere os chocolates mais doces pode tentar aumentar o amargor gradativamente. O ao leite da Nugali, por exemplo, leva 45% de cacau e já é menos doce do que a média do mercado. Depois de prová-lo, vale experimentar as versões 60% e 70% cacau para acostumar o paladar e tirar maior proveito dos benefícios do produto para a saúde.

Outra maneira eficiente de consumir chocolate 70% é em sobremesas que se misturam aos sabores de outros complementos especiais. Um bom exemplo disso é a receita de  Mousse de Chocolate 70% com Compota de Maracujá, feita com os produtos de alta qualidade da Nugali. Confira a receita:

Mousse de Chocolate 70% Com Compota De Maracujá

Para a Mousse

  • 135g de chocolate Nugali 70%
  • 115g de água

Para a compota

  • 200g de polpa de maracujá
  • 100g de açúcar

Modo de preparo:

CLIQUE AQUI E BAIXE O E-BOOK COM A RECEITA COMPLETA

O e-book Sabores de Inverno também mostra como preparar outras delícias que são a cara da estação. Confira!