Cid Moreira estreia em propaganda de cueca e afirma que hoje está “mais solto”

Jornalista ficou na bancada do "Jornal Nacional" por 27 anos

Jornalista tem tom descontraído em vídeo promocional. Foto: Reprodução / Reprodução

O tom grave e formal da voz de Cid Moreira marcou gerações na apresentação do Jornal Nacional e na gravação da Bíblia. A fala séria deu lugar a um tom descontraído com o Mister M, no Fantástico. Agora, Cid Moreira deve se tornar referência novamente com a narração da nova propaganda da Mash.

— Na década de 1990 eu fazia tanto comercial para TV , rádio e cinema. Houve um tempo que a cada dez comerciais oito eram com a minha voz. Mas engraçado, nunca havia feito comercial das cuecas, que aliás, experimentei e são muito confortáveis — afirma Moreira, que ficou na bancada do JN por 27 anos.

Em um vídeo bem-humorado, ele dá alguns ensinamentos de como o homem moderno pode relaxar diante de situações estereotipadas pela masculinidade tóxica. Lançado nesta quinta-feira (7) nos canais da marca, a campanha “Grandes Mestres do Conforto” é sequência do reposicionamento de comunicação que a Mash faz desde 2018.

O filme exibe homens que estão se sentindo confortáveis ao chorar no cinema, praticar yoga ou fazer crochê e, assim, relaxam de forma legítima, em uma “uma arte milenar”. Cid empresta seu tom grave e, ao mesmo tempo, bem-humorado à peça e sugere que o homem moderno pode se arriscar a ser espontâneo diante dessas atividades, mesmo que sem muita aptidão para algumas delas.

Bruno Gagliasso, embaixador da marca, faz parte da propaganda, que no roteiro questiona a rejeição com a qual os homens costumam reagir quando estão diante de situações em que se sentem incomodados. De forma divertida, a narração de Cid sugere que a melhor maneira de lidar com esses momentos na vida é agindo com descontração e espontaneidade.

— Esse vídeo reitera o que já tínhamos começado a falar há alguns meses e propõe, de forma divertida, a reflexão sobre a necessidade de desconstruirmos estereótipos tão enraizados em nossa sociedade, quando discutimos o masculino. O importante é se sentir confortável sendo quem é — diz Débora Matalon, diretora da Mash.

Leia também: 

Comercial gera repercussão ao abordar igualdade de gênero, assédio e bullying

Agora casado, Thammy Miranda é garoto-propaganda de creme de barbear

Tipo de cueca influencia na produção de espermatozoides, revela estudo feito em Harvard