Como é feita a cirurgia do joanete

Procedimento ficou com má fama pois causava muita dor e nem sempre resolvia o problema

Pé
Foto: stock.xchng

Única forma de eliminar a famigerada protuberância no pé, o procedimento ficou com má fama pois causava muita dor e nem sempre resolvia o problema. Mas, hoje, diversas metodologias podem ser aplicadas e o índice de sucesso é bem maior.

O que é o joanete

Nome popular para a deformidade chamada hálux valgo – uma saliência óssea que se forma na articulação da base do dedão do pé (o metatarso) e desvia o dedo para o lado. É muito comum entre adultos, principalmente mulheres.

Causas

  • Histórico familiar
  • Doenças degenerativas como artrite reumatoide, gota e lúpus
  • Uso exagerado de sapatos fechados, com bico e salto alto, pode intensificar o problema

Depois da cirurgia

Pouco após o procedimento, o paciente já pode caminhar com a ajuda de uma sandália ortopédica que direciona o apoio do pé para o calcanhar. Normalmente, o uso do equipamento é necessário por aproximadamente seis semanas. Ao longo do primeiro mês, recomenda-se manter o pé elevado e fazer sessões de fisioterapia.

Fontes: João Francisco Corrêa, médico do Serviço de Traumatologia do Hospital Mãe de Deus e membro da Associação Brasileira de Medicina e Cirurgia do Tornozelo e Pé (ABTPé), e Ricardo Bertol, cirurgião do pé e tornozelo do Hospital São Lucas da PUCRS.

Leia também: 

Saúde bucal: cuidado pode evitar problemas cardíacos

Leite ou bebidas vegetais? Entenda a diferença e qual traz mais benefícios à saúde

Manual do Sono: entenda por que dormir bem significa saúde e mais tempo