Claudia Leitte defende Sabrina Sato de críticas por desfilar depois de dar à luz

Cantora publicou um texto no Instagram falando sobre as peculiaridades da maternidade

Foto: Reprodução / Instagram

Claudia Leitte usou o seu Instagram para escrever um emocionante texto em defesa de Sabrina Sato, que foi criticada nas redes sociais por voltar ao trabalho – e isso inclui a preparação para o Carnaval 2019 – pouco antes de a pequena Zoe completar 3 meses de vida.

A cantora, grávida pela terceira vez, publicou um vídeo que mostra Sabrina Sato no ensaio técnico da Gaviões da Fiel, em que é Rainha de Bateria. Junto ao vídeo, Claudinha escreveu uma publicação cheia de empatia com a amiga, lembrando que, depois que um bebê nasce a vida da mãe não se anula:

“Mulheres quando dão à luz um bebê, não param de viver. Tá certo que há as que demoram um pouco mais pra voltar à ativa fora da nova realidade. Afinal, parir não é só encantamento. O sofrimento é real. Seja num parto natural ou numa cirurgia. Tenha você condições de pagar babás, ter o suporte da família, um parceiro consciente e ativo, ou não. O puerpério é uma loucura! Cansa! Dói! As mudanças não estão em nossas mãos. A vida do outro está. Mas, por favor, não digam que as nossas chegaram ao fim. Entendo q a gente se sinta um pouco insegura até termos nossos corpos “em forma” e que nos sobrevenha aquele medo de voltar ao trabalho e deixar nossa cria por algumas horas. O tempo! Todas queríamos mais que 24 horas por dia!”

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Mulheres qnd dão à luz um bebê, não param de viver. Tá certo q há as q demoram um pouco mais pra voltar à ativa fora da nova realidade. Afinal, parir não é só encantamento. O sofrimento é real. Seja num parto natural ou numa cirurgia. Tenha você condições de pagar babás, ter o suporte da família, um parceiro consciente e ativo, ou não. O puerpério é uma loucura! Cansa! Dói! As mudanças não estão em nossas mãos. A vida do outro está. Mas, por favor, não digam que as nossas chegaram ao fim. Entendo q a gente se sinta um pouco insegura até termos nossos corpos “em forma” e que nos sobrevenha aquele medo de voltar ao trabalho e deixar nossa cria por algumas horas. O tempo! Todas queríamos mais q 24 horas por dia! Mas, apesar dos questionamentos e necessidades serem parecidos, somos diferentes. A conexão numa relação tão poderosa entre mãe e filho é individual, bem como a vida. Corpos são diferentes. A recuperação pós parto teria que ser a mesma pra todas? A maternidade faria, então, da vida um campeonato entre puérperas para sabermos quem de nós é a melhor mãe? Quem despende mais horas com seu filho? Quem tem o “útero mais dilatado”? “Por quanto tempo amamentou?” “Não amamentou?” “Como assim, não foi parto normal?” Ah! É sobre ser sensual? Sambar? Sorrir? Claro! Mães que n têm olheiras, ou q trabalham com arte, com beleza, são menos mães, afinal, n nos é mais permitido desfrutar da libido, da sensualidade, da juventude… quiçá passar um batonzinho! Vamos, sintamos-nos culpadas, mães têm que morrer para a vida e viver para o lar, para os filhos! Eles? Que cresçam nos vendo abdicar de sonhos, chorando de remorso, escondendo nossas frustrações. Eis o retrato de uma heroína! Nossos frutos, um dia, terão suas próprias paixões, interesses, vidas. Estaremos orgulhosas deles, mas, não de nós mesmas? Ninguém aqui aqui está falando de negligenciar. É sobre amor próprio, a base de qqr relacionamento saudável. @sabrinasato, vc está linda! Trabalhando honestamente! Deixe que abram fóruns de discussão sobre seu corpo, sua postura, suas “necessidades”. Eles têm tempo pra isso. Você precisa cuidar de Zoe, empregar gente e ser feliz! 😘 Da mãe de Davi, Rafa e Bela.

Uma publicação compartilhada por Claudia Leitte (@claudialeitte) em

A cantora aproveitou para ressaltar, também, que cada mulher, cada escolha e cada relação é diferente uma da outra e que todas devem ser respeitadas.

” Apesar dos questionamentos e necessidades serem parecidos, somos diferentes. A conexão numa relação tão poderosa entre mãe e filho é individual, bem como a vida. Corpos são diferentes. A recuperação pós parto teria que ser a mesma pra todas? A maternidade faria, então, da vida um campeonato entre puérperas para sabermos quem de nós é a melhor mãe? Quem despende mais horas com seu filho? Quem tem o ‘útero mais dilatado’? ‘Por quanto tempo amamentou?’ ‘Não amamentou?’ ‘Como assim, não foi parto normal?'”

Claudia Leitte finalizou o relato falando que voltar a se dedicas às próprias necessidades e rotina é a base para uma relação saudável entre mãe e filhos.

” Mães que não têm olheiras, ou que trabalham com arte, com beleza, são menos mães, afinal, não nos é mais permitido desfrutar da libido, da sensualidade, da juventude… quiçá passar um batonzinho! Vamos, sintamos-nos culpadas, mães têm que morrer para a vida e viver para o lar, para os filhos! Eles? Que cresçam nos vendo abdicar de sonhos, chorando de remorso, escondendo nossas frustrações. Eis o retrato de uma heroína! Nossos frutos, um dia, terão suas próprias paixões, interesses, vidas. Estaremos orgulhosas deles, mas não de nós mesmas? Ninguém aqui aqui está falando de negligenciar. É sobre amor próprio, a base de qualquer relacionamento saudável. @sabrinasato, você está linda! Trabalhando honestamente! Deixe que abram fóruns de discussão sobre seu corpo, sua postura, suas “necessidades”. Eles têm tempo pra isso. Você precisa cuidar de Zoe, empregar gente e ser feliz! 😘 Da mãe de Davi, Rafa e Bela. ”

Leia também: 

Entrevista: Claudia Leitte fala da gravidez, Carnaval 2019 e The Voice Kids

“É importante trazer mensagens de reflexão no Carnaval”, diz Claudia Leitte

No dia do aniversário de Sabrina Sato, Duda Nagle se declara e mostra Zoe sorrindo