Um hub da América do Sul cada vez mais importante, Bogotá, na Colômbia, não tem apenas um aeroporto moderno, uma infinidade de novos hotéis e uma forte vibração cultural que traz os melhores festivais de teatro, cinema e música para a cidade. Além de tudo isso, a última década tem assistido a um espantoso crescimento na cena gastronômica da cidade. Festivais, incluindo alguns dos maiores da América Latina, pontuam o calendário anual, enquanto os chefs colombianos estão constantemente subindo na lista de melhores restaurantes da América Latina. Gastronomicamente falando,
está vivendo seu melhor momento, com um boom de inaugurações anuais de restaurantes.

Os visitantes de Bogotá descobrem rapidamente que se trata de um aprendizado comer na capital. Graças ao clima estável de alta altitude, a cidade possui uma abundância de produtos locais, disponíveis durante todo o ano. Sua proximidade com a Floresta Amazônica também dá acesso a produtos requintados, que são quase impossíveis de encontrar fora da Colômbia. Frutos cítricos, mandarinas, raízes e até 20 variedades de maracujá, Bogotá oferece uma sobrecarga sensorial gourmet, que certamente vai encantar até mesmo o mais experiente viajante gastronômico.

Fotos Roberta Dalsenter

Uma variedade visualmente espetacular de frutas tropicais e vegetais estão em exibição nos mercados, incluindo o famoso mercado Paloquemao. Lulo, curuba, guanabana, granadilla, coroso – os nomes são exóticos e os sabores são surpreendentes, refrescantes, e até mesmo viciantes. Os colombianos são especialistas em transformar essas frutas em alguns dos sucos mais tentadores que já provei. Depois de considerar essa abundância de ingredientes locais raros, é fácil entender por que muitos dos melhores chefs da América do Sul estão escolhendo abrir restaurantes lá e revolucionando a culinária colombiana contemporânea.

É verdade que a culinária típica colombiana está longe de ser gourmet, baseada em milho, batata, mandioca, porco e carne. Isso é bem ilustrado em estabelecimentos populares. Mas também ajudou a criar uma crescente demanda por restaurantes que servem cozinha internacional com ingredientes humildes.

Leia também – Colômbia: Cartagena, um lugar para se visitar em qualquer época do ano

Mesas para reservar e curtir

Harry Sasson: Um dos primeiros chefs colombianos famosos, Harry Sasson entrou em cena em meados da década de 1990 para liderar o boom de restaurantes finos em Bogotá. Situado em uma mansão de patrimônio nacional, é lá que os chefes de Estado e artistas nacionais e internacionais vão para refeições inesquecíveis. Harry Sasson é o número 17 na lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina.

Lorenzo El Griego: Foi a minha maior surpresa. Um amigo colombiano nos apresentou esse restô grego comandado pelos sócios Camilo Giraldo e Daniel Castaño, detentores de outros restaurantes bem frequentados pelos locais. Um menu incrível e cheio de surpresas a cada garfada. Polvo com grão de bico empanado, couve frita, hommus, molhos azedos e páprica, uma junção de sabores inesquecíveis. Pescados frescos podem ser escolhidos na hora. No final, um digestivo iogurte grego com compota de cenoura.

Criterión: Uma opção no coração da Zona G, emoldurado por outros estrelados e premiados. Os irmãos Jorge e Mark Rausch ajudaram a transformar a zona G em um dos destinos gastronômicos mais cobiçados da América Latina. Sua popularidade não para de subir desde que Jorge se tornou apresentador do Master Chef Colombia.

Leo: As culinárias regionais da Colômbia brilham no LEO, que tem a chef feminina mais famosa do país. A criatividade e o talento de Leonor Espinosa resgatam ingredientes esquecidos das áreas mais remotas do país, e lhe renderam inúmeros prêmios. Sua habilidade na cozinha solidificou o status de pioneira da culinária contemporânea high-end da Colômbia. LEO ocupa a posição 17 na lista dos 50 melhores América Latina.

 

Villanos en Bermudas: Oferece um menu de degustação de oito etapas. Ideal para aqueles paladares arriscados que gostam de ser surpreendidos, afinal, mistura técnica, criatividade e liberdade. Os ingredientes são obtidos através de pequenos produtores e o cardápio muda todos os dias de acordo com a disponibilidade do mercado. Também está entre o 50 melhores da América Latina.

Pizzaria Julia: O chef Daniel Castaño, que supervisiona vários dos restaurantes mais badalados de Bogotá, passou metade de sua carreira ao lado de Mario Batali em Nova York. Depois de muita tentativa e erro, ele finalmente criou a massa de pizza que desejava. Ele gosta de cobri-las com mussarela de búfala e um molho vermelho feito com tomates estilo San Marzano, que cultiva apenas para seus restaurantes. Cozer as pizzas rapidamente em fornos de tijolos dá às Julia um sabor distinto.

Andrés e as Carnes: A fama deste lugar supera as fronteiras e por boas razões. É especializado em carnes grelhadas e pratos típicos colombianos. Vale pedir pratos para compartilhar, assim é possível provar as arepas, papas criolla, chicharrones, carne grelhada… tudo uma delícia. O resto é pura diversão: em quatro andares, o criador Andrés Jamilo leva você ao inferno, terra, purgatório e céu com uma decoração exagerada e improvisada.

 

Monserrate

Um dos principais pontos turísticos de Bogotá. São 2.350 metros de subida por teleférico ou funicular (veja foto principal). Há, ainda, os que fazem esse trajeto motivados pela fé. No alto de Monserrate está Basílica Santuário del Señor, construída no século XVII.

 

Candelaria, uma dose cultural

Igreja Nossa Senhora do Carmo no bairro La Candelaria

Para passear e se inspirar, vá até La Candelaria, que é a parte histórica e cultural da cidade. Este é o lugar onde a Plaza de Bolivar está localizada, bem como a Casa Nariño, o palácio presidencial. Neste bairro encontrará edifícios históricos, mas ainda em pleno funcionamento, como o Teatro Municipal Jorge Eliécer Gaitán, onde acontece o Festival Internacional de Jazz, ou o Teatro Colón, o teatro nacional da Colômbia.

 

 

Moda

A Colômbia está se tornando um dos principais players da indústria da moda, com sua própria semana de moda e os principais designers do país aparecendo em shows de alto nível em todo o mundo. Algumas estilistas para conhecer: Silvia Tcherassi, Bendita Seas, Johanna Rubiano e Amelia Toro.

Decoração

Calle de Anticuarios é uma encantadora rua sem saída, onde você pode passar algumas horas entrando e saindo de lojas de antiguidades e  conceituais com alguns dos melhores designers do país, espaços de design de interiores, além de restaurantes.

Uma  seleção de artesanato típico local e lembranças artesanais da Colômbia. Peças desejo para decorar a casa com toques colombianos autênticos e divertidos não vão faltar, eu curto muito comprar peças de decoração quando estou em viagem, contam história e acrescentam riqueza cultural à casa.

Zona Rosa

 Super apreciada pelos madrugadores. Provavelmente o bairro mais famoso de toda a cidade, a Zona Rosa é o coração da vida noturna de Bogotá. Conhecida por seus restaurantes, bares e clubes.

Oferece uma grande diversidade de entretenimento. Um local de encontro popular para todas as idades e para o famoso “esquenta” para quem vai seguir adiante . Lugar super cool, todos os bares preparam coquetéis deliciosos e a vibe é super pra sentar e curtir a moderna Bogotá, você vai apreciar uma das cidades mais vibrantes da América do sul.  Uma rua de pedestres na forma de um “T” com o melhor em lazer e entretenimento em um só lugar.

A partir de quinta-feira à tarde, você pode sentir a atmosfera mudar, enquanto os bares e restaurantes se enchem de pessoas ansiosas por uma noite divertida. É também o lar dos dois importantes shoppings da cidade, o Andino e o Atlantis, e as melhores boutiques ficam concentradas ali também.

Café

Todo mundo adora as cafeterias Juan Valdez, uma espécie de Starbucks deles, malteadas e cappuccinos em cada esquina. Mas as cafeterias independentes com baristas moderninhos estão sempre em alta devido a super fama do café colombiano. Eu trouxe pra casa além do Valdez, o selecionado  Mesa de Los Santos, 100% orgânico

Crepes & Waffels

Rede popular de restaurantes, com mais de 100 unidades espalhadas pelo país. Obviamente, crepes e waffles são as atrações. Eles viciam, juro! Fomos mais de uma vez. Nào volte para casa sem provar o crepe de Strogonoff de carne. Uma loucura!

Cerveja

Club Colômbia é uma cerveja premium  tipo lager, produzida na Colômbia, é da casa, ou seja, bom tomar!

Catedral de Sal  (a uma hora de Bogotá)

Mais do que um monumento de fé instalado em uma mina de sal desativada 180m abaixo do solo, trata-se de uma obra arquitetônica impressionante, assinada pelo arquiteto colombiano Roswell Garavito Pearl. Dentro de uma antiga mina de sal, na cidade de Zipaquirá, está instalada um dos pontos turísticos mais curiosos de toda Colômbia.

Altar  e diversas imagens esculpidas nas rochas, tudo com um jogo de luz místico, e ainda a maior maior cruz do mundo instalada abaixo da terra, com 16 metros de altura!

 

Leia mais de Roberta Dalsenter