Como evitar alergias oculares no clima frio e seco do inverno

Além de problemas respiratórios, inverno aumenta casos como o de conjuntivite alérgica, devido ao acúmulo de ácaros e fungos. Entenda como prevenir doenças em casa e no ambiente de trabalho

olho
Foto: Divulgação Hospital de Olhos de Florianópolis (HOF)

Os dias frios e secos do inverno – como os da última semana, que bateram recordes negativos de temperatura em várias regiões do país – costumam trazer alguns problemas de saúde para a população, especialmente relacionados a alergias e dificuldades respiratórias. Outras ocorrências mais comuns esta época são as alergias oculares, que podem atingir até 20% da população, de acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

A conjuntivite alérgica é uma das doenças que mais levam pacientes aos consultórios de oftalmologia durante o inverno. Trata-se de uma inflamação da conjuntiva, membrana que recobre o olho e a superfície interna das pálpebras, que causa vermelhidão nos olhos, coceira, irritação, lacrimejamento, inchaço e aumenta a sensibilidade à luz. Diferente da conjuntivite viral ou bacteriana, ela não é contagiosa.

Como reforça o dr. João Artur Etz Jr., presidente da Associação Catarinense de Oftalmologia, é fundamental manter as mãos limpas e higienizadas, “pois as alergias e a sensação de desconforto leva à vontade de coçar os olhos e isso pode ocasionar uma conjuntivite viral ou bacteriana”.

Muitas destas alergias oculares são causadas pela proliferação de ácaros e fungos somados à poeira e poluição, agravados pela baixa umidade do ar. Além disso, o hábito de tirarmos do armário roupas de inverno que ficaram um ano inteiro em um local fechado ajuda a “acumular” ácaros ao nosso redor.

Um quadro que potencializa o surgimento de problemas comuns neste período, como conjuntivite alérgica, especialmente em pessoas com histórico anterior de rinite, sinusite ou dermatite, alerta o dr. João Artur.

– A prevenção ainda é a melhor forma de evitar o surgimento de alergias oculares. Medidas simples como manter os ambientes em casa e no trabalho arejados e limpos são eficazes para evitar o acúmulo de fungos e ácaros. E quem sofre com outras alergias respiratórias precisa ter cuidado redobrado – comenta o dr. João Artur.

Cuidados em casa e no ambiente de trabalho

Além dos cuidados necessários dentro de casa, é importante ficar atento ao ambiente de trabalho. Nos dias de clima frio e seco, procure deixar os ambientes abertos e ventilados, além de fazer uma limpeza nos equipamentos de ar-condicionado e evitar a limpeza com vassouras e espanadores – o melhor é utilizar panos úmidos ou aspiradores de pó. Também é recomendável evitar objetos que acumulam poeira.

O ressecamento do corpo em função da baixa umidade pode afetar também quem faz atividades com alto esforço visual, com utilização frequente de telas de computador e celulares, lembra o dr. João Arthur.

– O uso de colírio pode ser uma alternativa, desde que prescrito por um oftalmologista, que
irá examinar as condições gerais de saúde dos olhos do paciente. Muitas vezes ele pode ter outros problemas que um exame completo pode diagnosticar.

Alguns cuidados necessários durante o inverno para evitar alergias oculares:

  • Exponha as roupas que estavam guardadas no armário ao sol. A casa também deve ficar limpa e arejada, favorecendo ao máximo os ambientes onde bate o sol
  • Evite vassouras e espanadores na faxina, o ideal é usar aspiradores de pó e panos úmidos
  • Faça uma limpeza nos equipamentos de ar-condicionado
  • Mantenha as mãos sempre higienizadas e evite coçar os olhos
  • Se aparecerem sintomas de conjuntivite (vermelhidão nos olhos, irritação e sensibilidade à luz, inchaço), procure imediatamente um médico oftalmologista para identificar o tipo da doença: alérgica ou bacteriana/viral (que é contagiosa)
Leia mais:
Estética masculina: por que não?! Cada vez mais, a rapaziada está antenada nos cuidados da saúde
Dia do Orgasmo: veja cinco fatos que você não sabe (mas acha que sim) sobre o prazer feminino
Você sabia que praticar esportes tem consequências para a saúde da pele?