Dicas de etiqueta: Como se comportar na confraternização da empresa

Especialista em RH destaca o que pode afetar sua imagem profissional

Mês de dezembro se aproximando e as festas de final de ano começam a lotar as agendas, desde os jantares de família, formaturas ou amigo secreto com os colegas da turma. Mas um desses eventos exige etiqueta: as festas de confraternização da empresa.
Celso Bazzola, consultor em recursos humanos, destaca que saber como se comportar, horário de chegada e saída, como se vestir e limites de ingestão de bebidas alcoólicas são detalhes que podem afetar sua imagem perante aos colegas e gestores.

Para não sobrar dúvidas sobre os temas, o especialista destacou os principais questionamentos dos funcionários.

 Ir ou não ir?

— A confraternização é o momento em que a empresa agradece seus colaboradores, estreita a parceria, comemora as conquistas e a conclui mais um ano de trabalho, além de propiciar um encontro descontraído. Mas, lembro que esses momentos também são grandes canais de relacionamentos networking, onde há uma aproximação entre todos, independentemente dos níveis hierárquicos.

Sendo assim, Bazzola indica que é importante e “elegante” estar presente, pois além de melhorar a amizade, demonstra interesse pelas realizações da empresa.

Evite problemas
Excessos, muitas vezes associados ao álcool, podem causar situações vexatórias e causar transtornos futuros para a imagem da pessoa perante os colegas de trabalho.
— Além disso, hoje os smartphones e as redes sociais, fazer com que muito do que é feito nessas ocasiões se perpetuem exercendo uma grande influência na vida pessoal e profissional, aumentando a vulnerabilidade da imagem perante o meio que se relaciona e causando uma má impressão não apenas para seus colegas de trabalho, mas a outras pessoas que possam ter acesso essas informações.
10 cuidados a serem tomados

O consultor ainda destaca algumas atitudes que devem ser evitadas,  como fazer declarações românticas para colegas de trabalho aos olhos de todos ou dançar de forma sensual causando constrangimentos aos participantes. Assim, separou algumas dicas para que esses momentos sejam apenas de alegria e de descontração:

  1. Aceite o convite da empresa e participe da confraternização, pois isto poderá ajudar a criar um ambiente de relacionamento saudável;
  2. Não sendo possível comparecer, agradeça e informe o motivo pelo qual não poderá estar presente;
  3. Chegue no horário para que possa ter tempo de cumprimentar a todos, lembre-se não se trata de uma balada;
  4. Não exagere em bebidas alcoólicas durante a festa, beba com responsabilidade e não dirija após o término da festa;
  5. Crie um ambiente de igualdade e procure se relacionar com todos os presentes, misture-se e evite grupinhos;
  6. Use roupas discretas e condizentes com o ambiente, procure utilizar roupas alegres respeitando seu visual. As mulheres devem evitar roupas curtas ou com decotes e aos homens camisas abertas ou fora do padrão local;
  7. Seja cordial com todos os presentes independente se não tiver contato próximo e buscar falar de temas neutros que não prejudiquem a imagem da empresa ou das pessoas;
  8. Caso perceba que algum colega esteja exagerando, ajude-o retirando de forma sutil da situação e desviando a atenção para outros temas ou postura;
  9. Sugiro não ser o último a sair da festa, não é uma regra, mas evita exageros;
  10. Evite sair junto com os superiores, para que não passe a impressão que estava na festa apenas por causa do mesmo.

 

Leia mais:

Florianópolis é a cidade mais procurada do Brasil para o Réveillon

Gloria Kalil diz o que é ser chique e conta quais são as cinco coisas que jamais usaria

A bola da vez: Mood esportivo toma conta do inverno europeu