Confira 25 práticas certeiras de relaxamento e comece a desacelerar agora

Foto RicardoWolffenbuttel, Diário Catarinense

Foto RicardoWolffenbuttel, Diário Catarinense

Por Sansara Buriti, especial

Status: em um relacionamento sério com a correria. Ocupados demais, não desfrutamos da vida. O ritmo de vida acelerado é um dos fatores para a deterioração da saúde. Os brasileiros estão entre as populações mais estressadas e ansiosas do mundo, de acordo com pesquisas recentes realizadas por instituições como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a International Stress Management Association ( Isma-Br).

Precisamos parar e mudar hábitos. Reunimos 25 sugestões simples para relaxar e melhorar a qualidade de vida, selecionadas a partir da consulta de seis livros, sete pesquisas e também entrevistas com professores de canto, yoga, dança, uma nutricionista, acupunturista e terapeuta.

1. Respire melhor em 4,7,8

Coloque a ponta da língua no céu da boca, logo atrás dos dentes superiores da frente, e mantenha assim durante todo o exercício. Exale completamente o ar pela boca, emitindo um som parecido com o barulho do mar. Feche a boca e inspire silenciosamente pelo nariz contando mentalmente até quatro. Segure a respiração contando até sete. Exale pela boca, enquanto conta até oito. Repita o ciclo por mais três vezes para um total de quatro respirações. Pratique pelo menos duas vezes por dia. A técnica desenvolvida pelo médico Andrew Weil, um dos pioneiros da medicina integrativa, funciona como um calmante natural para o sistema nervoso. Para iniciantes, a recomendação é fazer o exercício sentado e com a coluna ereta. Depois dá para fazer em qualquer posição.

2. Faça suas páginas matinais

Comece o dia fazendo uma “drenagem mental”. Escreva à mão três páginas sobre qualquer coisa que vier à mente. O importante é que esta seja a primeira atividade da manhã. Não se preocupe com o conteúdo, não é para ser uma obra literária, apenas coloque para fora os pensamentos, sejam eles bons ou ruins. Não mostre suas páginas para ninguém, nem leia o conteúdo nas primeiras oito semanas. A prática de escrita diária faz parte do livro O Caminho do Artista, de Julia Cameron. Segundo a autora, as páginas matinais são uma forma de meditação. Escrever pela manhã contribui para a organização dos pensamentos, aumenta a criatividade e libera o estresse causado por emoções reprimidas. A ideia é que as páginas matinais sejam uma prática permanente.

 

3. Aterre-se

O uso constante de sapatos nos desconecta da energia da Terra, causando inflamações, estresse e insônia, segundo o pesquisador Ober Clinton, um dos autores do livro Earthing: The Most Important Health Discovery Ever? (Aterramento: a descoberta sobre saúde mais importante de todas? em tradução livre). Quando os pés entram em contato com o solo absorvem íons negativos, presentes em abundância na superfície da Terra, que atuam como poderosos nutrientes para o corpo. Tire os sapatos e relaxe.

4. Desconecte-se

Sim, é difícil se desconectar das redes sociais, e-mail, TV e sites de notícias. Mas o excesso de informação é apontado como uma das principais causas de estresse e ansiedade nos dias atuais. Estabeleça horários para checar e-mails e redes sociais, avalie quais são as fontes de informação realmente importantes para você.

5. Beba chá e cuide da dieta

Os chás são aliados de quem deseja relaxar. A nutricionista Débora Bottega recomenda os chás de camomila, preto e verde, ricos em L-teanina, aminoácido que auxilia na redução do estresse físico. Para insônia e ansiedade leve, infusão de folhas de maracujá.
A nutricionista recomenda ainda evitar situações de estresse que elevam o cortisol, entre elas dietas hipocalóricas, muito restritivas e longos períodos sem se alimentar.

6. Socialize

Cultive as amizades. Em vez de mandar notícias da sua vida pelo celular, convide seus amigos para sair. Atualizar a conversa e dar boas risadas com a turma é um jeito infalível de relaxar.

7. Dance

Seja tango, balé ou funk, dançar relaxa a musculatura, estimula a concentração e eleva a autoestima.

– A dança diminui a ansiedade acumulada ao longo do dia. Para que você receba os estímulos passados pelo professor e seu corpo entenda os movimentos, é recomendável praticar pelo menos duas vezes na semana. Você perceberá o aumento da coordenação motora e sua evolução na própria dança – afirma a professora de dança coletiva Karla Canto.

8. Relaxe progressivamente

Com roupas confortáveis, pés descalços e em um local tranquilo, comece o exercício tensionando os dedos dos pés por cinco segundos e relaxando por 30 segundos. Faça isso com cada grupo muscular até chegar ao pescoço e a cabeça. O relaxamento muscular progressivo auxilia a perceber a diferença entre tensão e relaxamento, melhorando sua consciência corporal.

9. Sinta-se bem com aromas naturais

A aromaterapia utiliza óleos extraídos de plantas para melhorar o bem-estar físico e psicológico. Segundo a terapeuta naturopata Lidiane Leal, os aromas naturais para fins terapêuticos agem no sistema olfativo, que por sua vez atua diretamente na parte mais primitiva do cérebro, responsável por emoções, memórias e comportamentos. Desta maneira, o efeito relaxante pode ser imediato.

– Você comprova diariamente os efeitos dos aromas na sua vida, por exemplo, quando sente aquele cheiro de torta que só a sua avó faz, e fica feliz na hora. Experimente colocar uma trouxinha de lavandas secas dentro da fronha do travesseiro. Sua noite de sono será mais tranquila e reparadora – recomenda Lidiane.

10. Visualize

Em um local confortável, sente-se ou deite-se de barriga para cima. Feche os olhos e perceba sua respiração. Inspire e expire de forma lenta e profunda. Quando sentir seu corpo relaxado, visualize um lugar em que gostaria de estar. Não tenha pressa. Faça um passeio por esse lugar e estimule seus sentidos. Se for uma praia, por exemplo, imagine seus pés tocando na areia, o som do vento em seus ouvidos, o cheiro do mar. Aos poucos, retorne ao momento presente. Mova as mãos, os pés, abra os olhos e levante devagar. Tente fazer a visualização por 5 a 10 minutos.

11. Leia um livro

Pelo menos uma vez na semana, reserve um tempo para ler. A leitura é uma ótima maneira de diminuir o estresse e aumentar a capacidade de compreensão e concentração. Um estudo feito por pesquisadores da New School for Social Research (NSSR), nos EUA, afirma que a leitura de obras de ficção estimula a empatia.

12. Acaricie seu pet

Quando você faz carinho em um animal, seu cérebro libera oxitocina, um hormônio relacionado ao vínculo emocional. A liberação da oxitocina produz a sensação de tranquilidade e bem-estar em ambos.

13. Pratique yoga e meditação

O yoga utiliza técnicas corporais e mentais milenares capazes de limpar e acalmar o organismo.
– Através do autoconhecimento que as técnicas proporcionam, começamos a ter bons hábitos. Isso traz tranquilidade, melhora a qualidade de vida, de respiração, do sono, do controle dos processos mentais – diz a professora de yoga Camila Reitz, que indica um exercício:

– Sente-se em uma cadeira ou no chão, com a coluna ereta. Caso sente na cadeira, deixe os pés bem apoiados no chão. Feche os olhos. Se precisar, abra e feche as pálpebras até que fiquem bem relaxadas. Perceba todo o corpo, dos pés até a cabeça, e relaxe. Mentalmente repita: “tudo está perfeitamente bem”. Preste atenção no ritmo da respiração, ampliando o tempo de inspiração e exalação. Exale todo o ar e faça 10 respirações lentas e profundas. Ao terminar, perceba como você se sente.

14. Participe de um grupo de corrida

Treinar com outras pessoas é um estímulo para se manter firme no exercício, sentir mais confiança e fazer novas amizades. Correr alivia as tensões, melhora o metabolismo e a capacidade respiratória, além de proporcionar a sensação de bem-estar. Ao final do treino, você vai se sentir mais relaxado e bem-humorado.

15. Solte a voz

Entre os benefícios do canto comprovados por pesquisadores estão a redução dos níveis de estresse por meio da liberação de endorfina, o aumento da oxigenação na corrente sanguínea e a autoconfiança na comunicação.

– Ouça a música na fala das pessoas, cante o que te encanta. Prefira músicas que sejam confortáveis na sua voz (na região média, nem grave nem agudo demais). Cantando a gente poetiza o cotidiano e interage amorosamente com nossas emoções – afirma Dayana Nuñez, professora de canto lírico e popular.

16.Tome um banho de sol

O sol ativa a produção de vitamina D, responsável por estimular o sistema imunológico, reduzindo o risco de infecções. Baixos níveis dessa vitamina em nosso organismo podem contribuir para a depressão e transtornos de humor. Tome de 15 a 20 minutos de sol todos os dias. Se for ficar exposto por mais tempo, utilize protetor solar.

17. Faça acupuntura

A acupuntura, técnica da medicina chinesa, estimula pontos do corpo que afetam a produção de endorfinas, relaxantes musculares naturais, e de serotonina, que promove a sensação de bem-estar. Você também pode estimular os pontos por meio da massagem. Experimente massagear as orelhas, esfregando e pressionando-as. Funcionará como uma rápida massagem, segundo Vladimir de Lima, fisioterapeuta especialista em medicina tradicional chinesa.

18. Beba água

A desidratação pode provocar dores de cabeça, estresse e falta de concentração. Bebendo mais água, você diminui a produção de cortisol, hormônio relacionado ao estresse. Não espere sentir sede para beber água, o ideal é ingerir dois litros diariamente. Uma maneira de saber como está sua hidratação é observar a urina. Quanto mais clara, mais hidratado.

19. Ofereça ajuda

Ajudar alguém faz você perceber que o mundo vai além dos seus problemas pessoais. Quando você sai de foco e passa a enxergar o outro, amplia sua visão sobre a vida. Ajudar os outros nos torna mais felizes, otimistas e menos estressados.

20. Peça ajuda

Não tenha vergonha de admitir que nem sempre é possível dar conta de tudo. Ignorar um problema não faz com que ele desapareça. Peça ajuda quando precisar, converse com alguém sobre suas dificuldades, anseios e medos.

21. Viaje

Ver novas paisagens, experimentar comidas diferentes e interagir com pessoas de outras culturas pode ser tudo o que você precisa para esfriar a cabeça e renovar os ânimos. Os benefícios de viajar já foram cientificamente comprovados. Thomas Gilovich, psicólogo e professor da Cornell University, nos Estados Unidos, concluiu após duas décadas de pesquisas que investir dinheiro em experiências traz mais felicidade do que bens materiais.

22. Desapegue-se

japonesa Marie Kondo, autora do best seller A Mágica da Arrumação, defende que os objetos que guardamos contribuem para a nossa felicidade ou para a falta dela. A guru da arrumação recomenda se desfazer de tudo o que não lhe traz alegria. Guarde somente o que você usa e gosta. Você vai se sentir melhor e mais leve.

23. Fique só

Reserve um tempo para ficar sozinho. Momentos de solidão são fundamentais para se desconectar dos ruídos do cotidiano e ouvir a voz interior.

24. Durma

Procure dormir e acordar sempre nos mesmos horários. Isso ajuda a regular o relógio biológico e melhora a qualidade do sono. Duas horas antes de deitar, desligue o celular, computador e TV. A luz azul emitida pelos aparelhos prejudica a produção de melatonina, hormônio regulador do sono.

25. Tome um banho quentinho

Um banho quente antes de dormir melhora a circulação do sangue e alivia a tensão muscular. É também uma forma de ritual de encerramento do dia com uma limpeza corporal e mental.

Leia mais:
3 receitas naturais de beleza para se cuidar em casa
Mindful eating é o método para treinar o cérebro a ser saudável
Com alguns cuidados, o convívio com animais melhora a sociabilidade e o desenvolvimento das crianças