Confira os vencedores da 23ª edição do Florianópolis Audiovisual Mercosul, FAM 2019

Ausencia e Pacarrete foram os destaques da noite de premiação

Foto: FAM 2019, divulgação

O curta-metragem colombiano Ausencia, de Andrés Tudela, foi o principal vencedor na Mostra de Curtas Mercosul da 23ª edição do Florianópolis Audiovisual Mercosul – FAM 2019, com quatro prêmios. Pacarrete, de Allan Deberton, foi o Melhor Longa Mercosul, na escolha do Júri Oficial e Popular. A cerimônia de premiação aconteceu pela primeira vez no histórico Teatro Álvaro de Carvalho, no centro da cidade.

Antônio Celso dos Santos, diretor-geral do FAM, lembrou que o TAC foi o local da primeira exibição de cinema em Florianópolis, 100 anos atrás.

— O FAM passou por muitas mudanças, de espaço, de data, mas a gente nunca perdeu o norte, os filmes continuam sendo latino-americanos, filmes que nos aproximam do que pode nos tornar mais humanos, principalmente numa época de trevas como estamos vivendo.

Ausencia levou quatro prêmios pelo Júri Oficial: Melhor Filme, Melhor Ficção, Melhor Roteiro (Andrés Tudela) e Melhor Atriz (Marina Corredor). No curta, Bernarda, uma camponesa idosa, enfrenta a perda e o luto por seu marido, vítima de uma guerra que não se vê, mas é sentida. O prêmio de Melhor Direção nos curtas foi para Miguel Agüero, de Kîriri. O Júri Popular na Mostra Curtas Mercosul escolheu como melhor filme A Volta Para Casa, de Diego Freitas, que também ganhou mais dois prêmios, Melhor Atuação para Lima Duarte e Melhor Trilha Sonora para Ed Cortes.

O diretor Allan Deberton e a protagonista Marcélia Cartaxo receberam os prêmios da Mostra Longas Mercosul por Pacarrete, tanto na escolha do Júri Popular quanto no Júri Oficial. Yo Niña, da diretora Natural Arpajou, também recebeu dois prêmios: Menção Honrosa para a atriz mirim Huenu Paz Paredes e Melhor Filme na escolha da Recam (Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas do Audiovisual).

— O FAM me emocionou muitas vezes. Primeiro por ter a oportunidade de estar em um festival tão maravilhoso, com tantas emoções. Segundo, por ter tido a oportunidade de assistir A Hora da Estrela, que foi meu primeiro trabalho no cinema.Tive a sorte de cruzar com o Allan, que me deu tantas alegrias com este trabalho, por Pacarrete, que me desafiou. Muito obrigada, eu estou muito emocionada — disse Marcélia Cartaxo.

Na Mostra Catarinense, Nas Curvas Da Estrada, da diretora Viviane Mayumi, foi escolhido como Melhor Filme pelo público. Pelo Júri Oficial, o prêmio de Melhor Filme foi para Nossa Terra, de Samuel Moreira.

O melhor documentário do Doc-FAM, segundo o Júri Oficial, foi Espero Tua (Re)Volta – direção de Eliza Capai. Zurita, de Alejandra Carmona, recebeu os prêmios Júri Popular e Menção Honrosa.

A animação Guaxuma, de Nora Normande, foi a grande vencedora da Mostra Infantojuvenil, levando pra casa dois prêmios de Melhor Filme, tanto pelo Júri Popular quanto pelo Oficial. E a Menção Honrosa foi para As Quatro Estações, de Lícia Brancher.

Na inédita Mostra WIP (Work In Progress), composta por filmes ainda não finalizados, a Menção Honrosa foi para El Film Justifica Los Medios, de Juan Jacobo del Castill. O Melhor Filme foi para El Árbol Rojo, de Joan Gómez Endara.

Na Mostra Videoclipe, o Júri Oficial escolheu Tenemos Voz, da La Yegros Ft. Soom, direção de Juan Manuel Costa, e o Júri Popular escolheu o catarinense Ore Kunhangue – Mbya Resiste, gravado na aldeia guarani no Morro dos Cavalos, em Palhoça. A Menção Honrosa foi para  Pra Que Ser Tão Normal, do cantor Julio Secchin, com direção de Romã.

O Júri Oficial da Recam também escolheu o curta Vivi Lobo e o Quarto Mágico (da Mostra Infantojuvenil), com direção de Isabelle Santos e Edu MZ Camargo, que será exibido nas salas Recam.

A equipe dois foi a vencedora do Rally Universitário Floripa 2019, com o curta El Gran Día.

 

Confira a lista completa dos vencedores:

 

Mostra WIP
Menção Honrosa:  El Film Justifica Los Medios, diretor Juan Jacobo Del Castillo
Melhor Filme:  El Árbol Rojo, diretor Joan Gómez Endara

Mostra Videoclipe
Júri Popular: Ore Kunhangue – Mbya Resiste, de Luiz Fernando F. Machado
Júri Oficial: Tenemos Voz – La Yegros Ft. Soom T, de Juan Manuel Costa
Menção Honrosa: Pra Que Ser Tão Normal – Julio Secchin, de Romã

Mostra Rally Universitário
Vencedor: El Gran Día – Equipe 2

Mostra Infantojuvenil
Júri Popular: Guaxuma, diretora Nara Normande
Menção Honrosa: As Quatro Estações, diretora Lícia Brancher
Melhor Infantojuvenil: Guaxuma, diretora Nara Normande

Mostra Curtas Mercosul e Catarinense
Melhor Atuação: Lima Duarte por A Volta Para Casa (diretor Diego Freitas)
Melhor Atuação: Marina Corredor por Ausencia (diretor Andrés Tudela)
Melhor Direção de Arte: de Aureliano Gentile, Cabrita Sin Cuernos
Melhor Trilha Sonora: Ed Cortes por A Volta Para Casa
Melhor Som: Pablo Radice por The End of Eternity
Melhor Fotografia: Ángel Molina, por Kîriri
Melhor Montagem: assinada por Café 80, do filme Oyentes
Melhor Roteiro:  Andrés Tudela por Ausencia
Melhor Direção:  Kîriri, diretor Miguel Agüero
Melhor Experimental: não teve filmes desse gênero
Melhor Ficção: Ausencia diretor Andrés Tudela
Melhor Documentário: Aqueles Dois, diretor Émerson Maranhão
Melhor Animação: Apneia, diretores Carol Sakura e Walkir Fernandes

Mostra Curtas Mercosul
Júri Popular: A Volta para Casa, diretor Diego Freitas
Menção Honrosa: Não houve
Júri Oficial: Ausencia, diretor Andrés Tudela

Mostra Curtas Catarinense
Júri Popular: Nas Curvas da Estrada, diretora Viviane Mayumi
Menção Honrosa: Não houve
Júri Oficial: Nossa Terra, diretor Samuel Moreira

RECAM
Júri Oficial:  Yo Niña, diretora Natural Arpajou
Júri Oficial Curtas: Vivi Lobo e o Quarto Mágico (infanto), de Isabelle Santos e Edu MZ Camargo.

Mostra Doc-FAM
Júri Popular: Zurita, diretora Alejandra Carmona
Menção Honrosa: Zurita, diretora Alejandra Carmona
Melhor Filme: Espero Tua (Re)Volta – diretora Eliza Capai

Mostra Longas Mercosul
Júri Popular:  Pacarrete, diretor Allan Deberton
Menção Honrosa: Huenu Paz Paredes atriz de Yo Niña (diretora Natural Arpajou)
Melhor Filme:  Pacarrete, diretor Allan Deberton