Conheça o Bermet, o vinho que foi servido no Titanic

Este vinho foi criado para funções medicinais, devido à mistura de mais de 20 ervas e especiarias, porém logo veio a público como um vinho de sobremesa

vinhos sérvia
Fotos: Loco por Vino/Divulgação

Uma tarde em um wine bar, visita a uma cidade quase fantasma que guarda antigas adegas e uma mescla de modernidade, com prédios destruídos. Conheça um pouco sobre a Sérvia, este país lindo, mas que guarda marcas de guerra. E um vinho especial: o Bermet, que foi servido no Titanic.

Nossa primeira parada foi em Belgrado, a capital da Sérvia. Uma loucura, cheio de gente, bares, restaurantes e um forte no meio da cidade.

Logo na chegada fomos até o Forte de Belgrado. O lugar é espetacular, com um museu militar, vista da cidade e um parque para relaxar as pernas depois da caminhada.
O parque também abriga uma igreja ortodoxa, que possui lindas pinturas nas paredes.

No fim de tarde fomos em busca de bares de vinhos para uma degustação. Encontramos um excelente chamado Podrum Wineart. Cardápio na mão, sentamos junto com o atendente e começamos a degustar as uvas locais.

As mais famosas do país, sem dúvida, são a tinta Prokupac e a branca Tamjanika. Prokupac é uma antiga variedade indígena, com alto teor de açúcar, produzindo vinhos com grau alcoólico elevado. Possui características de frutas vermelhas maduras e tem taninos suaves. Tamjanika é conhecida como um tipo de Moscato, cultivado na Sérvia por mais de 500 anos. Produz um vinho extremamente frutado, que pode ser sentido no momento em que é colocado na taça.

Provamos também um blend branco com as uvas Smederevka e Tamjanika. Um excelente blend que combina a acidez da Smederevka, o frutado da Tamjanika e o herbal da morava.

No pacote ainda degustamos um rosé 100% Merlot e um Blend Cabernet/Merlot que foi um dos preferidos da noite, melhor que muitos rótulos Bordeaux.

Para finalizar fomos apresentados ao misterioso Bermet. Entra na classe de vinhos aromatizados, com 16 a 18% de álcool. Este vinho foi criado para funções medicinais, devido à mistura de mais de 20 ervas e especiarias, porém logo veio a público como um vinho de sobremesa. Documentos relatam que Bermet foi o vinho de sobremesa/aperitivo servido no Titanic.

A capital da Sérvia é linda, movimentada e com um contraste de beleza e marcas de guerra. Prédios que foram bombardeados na guerra de Kosovo ainda fazem parte da paisagem.

Em Belgrade conversamos muito sobre vinhos e fomos indicados a conhecer um local quase que secreto, a cidade chamada Rajacke Pivnice.

Uma cidade praticamente fantasma, Leste da Sérvia, quase que fronteira com a Bulgária. Rajacke é um vilarejo com mais de 60 casas, que na verdade são antigas adegas, com acomodações superiores para abrigar trabalhadores na época da colheita.

Com algumas casas abandonadas, chegamos em ritmo de velho-oeste, caminhando entre casas fechadas. De repente saiu um senhor fazendo gesto de beber com o polegar… Opa, é vinho!

Ele não falava inglês e a mímica comeu solta. Porém, nos levou à sua casa, apresentou como produz seus vinhos e tivemos a degustação mais interessante de nossas vidas.
Quando sentamos na mesa e olhamos os frascos, pensamos: pode trazer a salada, pois o vinagre já está aqui. Mas…

Em garrafas de suco, ou qualquer coisa com tampa, estão guardados verdadeiros tesouros, ótimos vinhos que colocariam a “pulga atrás da orelha” de qualquer winemaker.

Com processos de produção antigos, sem conservantes ou químicos, que ajudam a “consertar” os vinhos modernos, estes senhores de Pivnice são conhecidos por todo o país pela qualidade de seus vinhos e pela técnica milenar.

Aqui pode-se sentir a verdadeira expressão do terroir, a natureza fazendo seu trabalho com o mínimo de intervenção do homem.

Provamos Chardonnay, Prokupac, blends, secos, doces e saímos com um sorriso no rosto!
Sempre temos em mente que nossa meta é degustar sem complicar, trazer o vinho mais perto do público em geral. Então encontrar um lugar destes, com vinhos agradáveis em condições fora do “Glamour” elitizado do mundo dos vinhos, contempla nosso trabalho!

Leia também:

Conheça a cidade que abriga o cemitério das vítimas do Titanic

Leia mais colunas de Loco por Vino