Conheça algumas estratégias para prevenir e controlar a sua pressão arterial

Foto: Kurhan / Shutterstock

A hipertensão arterial é uma das doenças que mais vemos no nosso cotidiano, pois normalmente caminha junto de outras patologias como o diabetes, doenças cardiovasculares, obesidade (que está cada vez mais prevalente), e por aí vai.

Mas saiba que a alimentação saudável é uma estratégia fundamental na prevenção e tratamento da pressão arterial elevada. Atualmente, existe uma recomendação de reeducação alimentar, baseada na “DASH diet” (Tradução da sigla para o português: Estratégias alimentares para deter a hipertensão) comprovadamente eficaz na redução dos valores pressóricos e consequentemente na redução do uso ou da dosagem de medicações anti-hipertensivas. Essa estratégia foi desenvolvida como uma forma de prevenir a hipertensão, mas também como estratégia para evitar o uso de medicações e pacientes com diagnóstico de pressão arterial elevada. Lembramos que para modificação no uso de medicações e adesão à DASH diet, você deve sempre consultar o seu médico e nutricionista.

E no que consiste essa estratégia?

· A DASH diet promove o consumo de frutas, vegetais e laticínios desnatados, assim como a ingestão adequada de grãos integrais, peixes, carne de frango e oleaginosas como nozes, castanhas, amêndoas e sementes.

· O consumo de sódio não deve ultrapassar os 2300mg.

· Carnes vermelhas, doces e industrializados devem ser consumidos excepcionalmente e em pequena quantidade (menos de 5 porções na semana, considerando todas as opções listadas)

· O consumo de grãos integrais deve atingir em torno de 6 a 8 porções/dia.

· O consumo de vegetais deve atingir no mínimo de 4 a 5 porções/dia

· Recomenda-se ingerir entre 4 a 5 porções de fruta/dia

· Laticínios desnatados (queijo branco, leite desnatado, iogurte natural) de 2 a 3 porções/dia.

· Oleaginosas, sementes e leguminosas em torno de 1 porção/dia

 

Dicas para reduzir o consumo de sódio no dia-a-dia

· Você pode utilizar um sal de ervas, misturando o sal iodado com especiarias como orégano, páprica doce, açafrão, cebolinha e salsinha, e os temperinhos naturais, desidratados que você gosta. Isso ajuda a reduzir a quantidade de sal utilizada na rotina diária.

· Adicione o sal apenas no final da preparação das comidas, essa estratégia também ajuda a reduzir o consumo de sódio.

· Evite alimentos enlatados e conservas.

· Comece, nem que seja aos poucos, vá aumentando o consumo dos alimentos recomendados e reduzindo o consumo daqueles que não farão bem para a sua saúde. É possível comer saboroso e saudável.

Leia mais:

O meu filho só come o que quer, e agora?

Meu filho fez dois anos, mas agora ele já pode comer tudo?

Qual a necessidade nutricional de crianças e adolescentes fisicamente ativos?