Croácia: um mergulho na moda do próximo verão

Foto: Dari Luz, especial

Em Floripa, ou no Mar Adriático, inspiração para usar os looks da coluna deste fim de semana é que não irá faltar. Já no ritmo de verão contarei um pouco da minha experiência na Croácia, lugar lindo e mar azul e povo hospitaleiro. Quem sabe não será este o destino para a sua próxima viagem? Com cultura, lifestyle rico, gastronomia e muita história, toda a região tem uma arquitetura conservada, mesmo tendo sido devastada por conflitos, construções remanescentes do período do Império Romano, como o Palácio de Diocleciano em Split.

Saia do lugar comum e faça sua mala com looks para arrasar. Guarde o biquíni convencional, leve as camisas de linho brancas e outras peças clássicas, mas abuse do seu poder de ousar. Adote as estampas com motivos da fauna tropical, um biquíni com pássaros, flores e um par de calças ou saia de seda ou laise, são um charme.

Bolsa Antônia, Chapéu e Estilo, biquíni Água de Coco e argola Joya. Foto: Dari Luz, especial

Sobreposições também serão bem vindas, aqui os opostos se atraem, e muito! Olhe a calça listrada que combinei com a estampa de frutas! Seus planos de viagem agora podem ser o meu destino, a Croácia, ou uma piscina em algum lugar paradisíaco ou da hora. Considere sua mala com grandes possibilidades de fazer sucesso a partir desta coluna.

Biquíni Água de Coco, vestido Andréa Bogosian e brincos Joya. Foto: Dari Luz, especial

O destino é Croácia

É bom saber que depois da I Guerra Mundial, o local passou a fazer parte do Reino da Iugoslávia. Em 1991, após abandonar a república iugoslava, sofreu as consequências de uma guerra com a Sérvia que deixou muitas marcas no país. De 1991 a 1995, grande parte da população se tornou refugiada, milhares de casas foram destruídas e muitas mortes entristeceram o mundo. Várias cidades sofreram bombardeios, como Zagreb e Dubrovnik (esta a que mais amei). Em Dubrovnik monumentos históricos foram praticamente destruídos, mas após a guerra, em 1995, a cidade recebeu apoio da UNESCO e da União Europeia para ser reconstruída.

Nossa viagem 

A primeira parada foi em Split, a maior cidade adriática e que abriga o palácio do imperador romano Diocleciano. Caminhar à noite, dentro da cidade antiga, é viajar no tempo e na história, além de que  as ruelas e barzinhos escondidos nos lugares mais inusitados são um charme! Ótima estrutura de marinas, mas sem muita tradição de beach clubs, mesmo assim descolamos um perto do hotel que ficamos, o Zen, reduto bem animado e com gente muito bonita, além de ter o mais lindo pôr do sol para se ver.

Leia também: Mikonos e Costa Amalfitana: uma viagem fashion

Nossa segunda parada, a melhor e mais animada cidade, foi em Hvar. O local se destaca pelo agito que lhe dá o status de Ibiza da Croácia.  Não deixe de fazer um passeio de barco pelas ilhas e cavernas, como a Blue Cave e a Green Cave. Alugamos um barco privado para isso. O Hula Hula é um reduto que fica no caminho do Amfora hotel, bem legal para ir passeando à beira do mar e vendo as lojinhas locais. Chegando lá, tem pufes, DJ, comidas gostosinhas e muitos drinks para passar o final de tarde, outro pôr do sol lindo! Lá começa a bombar quando o sol vai ficando mais fraco e, como lota, é bom garantir seu lugar, faça reserva!

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Hula Hula Hvar (@hulahulahvar) em

Em um passeio de barco pelas ilhas, saindo de Hvar, escolhemos almoçar no Zori. Restaurante, na praia de Palmizana, Ilhas Pakleni, é sensacional. Visual incrível, atendimento excelente e comida maravilhosa. Tente conseguir uma mesa ao lado do mar e se não tiver também não tem problema, pois todo o clima conspira à favor, desde as mesas com flores naturais e o capricho no preparo dos pratos.

Já no Laganini Beach Club você chega de barco e o local é surpreendente! Pegamos um bangalô incrível com consumação e valeu cada centavo! Fomos atendidos pelo Marcos, garçom atencioso e sempre prontos a nos servir. Tudo muito exclusivo, até o mergulho era privado. Foi a melhor escolha de Hvar.

Dubrovnik foi definida por Lord Byron como, a “pérola do Adriático”, possui um centro antigo repleto de belezas e é enclausurada por uma muralha de 25 metros de altura, sendo assim a maior cidade fortificada do mundo. Dalí se tem as melhores vistas do Mar Adriático, como por exemplo, a praia de Ploce.

A vida jovem da cidade é bastante presente graças às universidades locais e suas atrações culturais e históricas vão de fortes a monastérios, passando por museus e sinagogas. Ficamos hospedados no hotel Excelsior, que havia sido recém reformado e modernizado com uma arquitetura clean, mesmo tendo uma ala preservada num prédio bem antigo. O hotel tem uma vista incrível para a Old Town, e é muito perto principais restaurantes e points. O Takenoko restaurant e bar, por exemplo, é um japonês bem pertinho, com comida ótima e ambiente charmoso, eu indico! O 360 restaurante foi o melhor que fomos em Dubrovnik! Comida incrível, atendimento primoroso e visual de tirar o fôlego.

Sobre as bolsas

As bolsas de praia nunca foram tão usadas e desejadas como agora. Antes eram acessórios tirados do closet uma vez por ano e com cheiro de mofo. Há várias temporadas os designers internacionais transformaram todos os modelos, basta ser em palha, como objetos de desejo e presentes em todas as situações que o verão, praia, bar, já atravessaram a estação e no inverno também pode. O material está ficando cada vez mais forte como item fashion e este mérito podemos dar ao estilista francês Jacquemus.
O macramé, técnica de tecer fios sem nenhum tipo de máquina ou ferramenta, altamente manual, também entrou forte na moda e chamou a atenção nas passarelas. Bolsas listradas da Chanel em tons doces de rosa, verde e laranja apareceram com logos do tamanho de malas de mão; enquanto isso, o estilo macramê de Isabel Marant apareceu mais chique para um closet de verão.

Sapato e bolsa Antônia, vestido Betelgeuse e brincos Joya. Foto: Dari Luz, especial

De sacas de café

Uma pescadora aposentada, natural e moradora de Tijuquinhas, Biguaçu, a Dona Maria Cecília resolveu fazer um curso de corte e costura e reutilizar sacas de café para produzir  bolsas altamente sustentáveis e fashion. As peças são confeccionadas com sacas velhas que seriam descartadas.

— Ela sempre fez pequenas costuras para a família mas agora o negócio parece que irá prosperar — revela a filha, nossa super fotógrafa Dari Luz.

Sobretudo Canal, biquíni Água de coco, brincos e colar Joya, e bolsa feita pela Dona Maria com reaproveitamento de sacas de café. Foto: Dari Luz, especial

— Este ano é que ela conseguiu se inscrever em um curso de corte e costura para aprender novas técnicas e se especializar — diz ainda a filha orgulhosa, já que foi a mentora intelectual de tudo.

Os desenhos e escritos nas bolsas são das próprias sacas e vem assim dos produtores. Dona Maria pretende expandir o negócio e colocar sua criação em pontos de vendas pela cidade.

Saias versáteis

As saias chegam para usar o dia todo ou à noite e também versáteis para o dia a dia. Falando dos modelos mais praianos vou destacar os pareôs ou sarongues. Se você nasceu pelo menos no início dos anos 1900 sabe do que estou falando, aqueles panos estampados vindos da Malásia, que retornam à moda em várias versões, umas nem tão parecidas ao modelo de origem. Eles não ficam restritos às praias e vão para as salas de reuniões.

Chapéu e Estilo, maiô Vix, bolsa e sapatos Antonia, saia Le Iris e argola Joya. Foto: Dari Luz, especial

Mas como usá-las?

Com uma camisa durante o dia, uma camiseta no fim de semana, uma blusinha de seda ou um maiô assimétrico na praia… A chave para sua versatilidade está em seu comprimento abaixo dos joelhos. Paco Rabanne criou peças em seda e aconselhou: “Elas são super chiques, usadas com sandálias e camiseta e o melhor é que são confortáveis.” Ele não está errado, olhe as produções com saruel com shorts e da saia mais tradicional com babados. Eu amo cada modelo!

Vestido Vix e bijus Joya. Foto: Dari Luz, especial

Participaram deste editorial

Produção executiva, produção, styling, pesquisa de moda: Lise Crippa
Modelo: Andressa Gevaerd/ DN Models
Fotos e tratamento de fotos: Dari Luz
Produção de cena: Larissa Maldaner
Beleza: Larissa Maldaner
Locação: Mercado Sehat Campeche
Marcas e lojas participantes: Andrea Bogosian, Água de Coco, Antônia, BK Concept, Betelgeuse, Chapéu e Estilo, Canal, Le Iris, Joya, Loja Maria Claúdia, Mariella, Simethria, Vix, Viviane Furrier.