Dê livros de presente de Natal

Livro é caro? Roupa é muito mais. Pelo preço de uma camiseta você leva pra casa um Saramago e uma Elena Ferrante

leitura
Foto: Mateus Bruxel, Agência RBS

Philip Roth. Cristóvão Tezza. Inês Pedrosa. Paul Auster. Ian McEwan. Daniel Galera. Antonio Prata. Fausto Wolff. Anderson França. Carla Madeira. Machado de Assis. Eça de Queirós. Hilda Hilst. Mulheres e homens, novatos e clássicos, vivos e mortos, todos eles publicaram histórias e poemas, seus livros estão nas livrarias, mas onde estão as livrarias que só vejo farmácias?

As redes Cultura e Saraiva estão fechando lojas e as pequenas não é de hoje que lutam para sobreviver. Ler postagens de Facebook? Twitter? Não deliremos, falo em nome de quem gosta de ler MESMO, de quem sabe que livraria é o supermercado que abastece o espírito.

Cintia Moscovich. Carpinejar. Scliar. Alain de Botton. David Trueba. Haruki Murakami. Leila Slimani. Michel Laub. Tati Bernardi. Claudia Tajes. Pedro Mairal. Nick Hornby. Michael Cunningham. Lionel Shriver. Caio Fernando Abreu.

Livro é caro? Roupa é muito mais. Pelo preço de uma camiseta você leva pra casa um Saramago e uma Elena Ferrante. Pelo preço de uma bijuteria você presenteia com joias by Michel Houllebecq, Eliane Brum, Wislawa Szymborska. Pelo preço de um biquíni (sério, já viu o preço dos biquínis?), você veste a alma com Adélia Prado, Antonio Cícero, Mia Couto. Pelo preço de uma garrafa de uísque você embriaga com Bukowsky, Hemingway, Nabokov. Pelo preço de um panetone você devora um livro de bolso com 5.142 frases geniais do Millôr.

Conhece alguém que nunca leu um livro? Dê a ele o mundo de presente – custa menos que uma passagem de ônibus interestadual.

Loyola Brandão. João Ubaldo. Jorge Amado. Patricia Highsmith. Simone de Beauvoir. Pedro Juan Gutiérrez. Leila Ferreira. Johnatan Franzen. Ruy Castro. Flaubert. Danuza. Stella Florence. Ernesto Sabato. Elisa Lucinda.

Livro tem valor, ao contrário de bugigangas. Livro é conhecimento, diversão, passatempo, cultura, terapia, conteúdo, filosofia, verso, ideia, pensamento, rebeldia, transgressão, emoção, conforto, catarse, vício, salvação, lucidez, espelho, fantasia, exorcismo – e enrascada, no meu caso: estou citando escritores de cabeça, sem nenhum compromisso ou critério além do meu afeto e admiração. Imagine a reação dos amigos esquecidos, que seguem lendo esta crônica apenas para verem seu nome, ai de mim, mas pago o preço. Essa coluna, sim, é que vai me custar caro. Livro é de graça em comparação.

Francisco Bosco. Fernanda Torres. Vargas Llosa. Sándor Marai. Miguel Sousa Tavares. Adriana Falcão. Martin Amis. Adriana Lisboa. Dostoievski. Mario Benedetti. Contardo Calligaris. Amós Oz. Raymond Chandler. Patricia Melo. Lya Luft. Tcheckov. Affonso Romano. Marina Colasanti. Leticia Wierzchovski. Ivan Lessa. Milan Kundera. Viviane Mosé. Elizabeth Gilbert. Cioran. Rubem Fonseca. Chico Buarque. Dorothy Parker. E eu, que também sou filha de Deus. Deus! Luis Fernando Verissimo.

Leia também:

Ler não impede que gostemos de diversão, mas nos capacita para ir muito além

Leia mais colunas de Martha Medeiros