Copa: deputada russa orienta mulheres a não fazerem sexo com estrangeiros

A parlamentar afirmou que algumas mulheres poderão se tornar mães de "crianças mestiças"

Copa
Foto: AFP

Um dia antes do pontapé inicial para o maior torneio de futebol do mundo, a líder do Comitê para as Famílias do Parlamento russo fez um alerta às mulheres da Rússia na quarta-feira (13). A deputada Tamara Pletnyova pediu para que as russas evitem fazer sexo com homens de “outras raças” durante a Copa do Mundo.

Leia mais:

Pai “desabafa” sobre quem completa álbum da Copa para filhos
Veja como cuidar dos pets durante os jogos da Copa do Mundo
No clima da Copa, Estúdio Atlântida inaugura espaço temático no Iguatemi

À imprensa local, a parlamentar afirmou que algumas mulheres poderão se tornar mães solteiras de crianças mestiças. Fatores que, segundo ela, as colocariam em situação vulnerável na sociedade russa. Tamara disse ainda que, mesmo se mulheres russas se casarem com estrangeiros, esses relacionamentos costumam acabar de forma problemática.

Pletnyova é membro do Partido Comunista KPRF, uma legenda de oposição que costuma apoiar o presidente Vladimir Putin na maioria das questões fundamentais.

Os comentários geraram controvérsia. Os russos brancos formam o maior grupo étnico do país, correspondem a 81% da população. O restante inclui minorias étnicas composta por migrantes de países da Ásia Central e da região sul do Cáucaso.