Conheça o primeiro desenho animado brasileiro em Libras, criado em Itajaí

A ideia de criar o desenho animado totalmente em Libras surgiu de experiências reais do criador Paulo Henrique, que percebeu dificuldades para conversar com pessoas surdas

Min e as Mãozinhas (Fotos: Divulgação)

Min e as mãozinhas é o primeiro desenho animado brasileiro totalmente em Libras, a Língua Brasileira de Sinais. O projeto foi criado em Itajaí com o objetivo de entreter especialmente crianças surdas, normalmente sem acesso ao cinema, além de ensinar Libras para ouvintes e promover a inclusão.

O projeto do desenho prevê 13 episódios. No ano passado, a animação foi lançada em Itajaí e agora está disponível no Youtube. A proposta conta com financiamento coletivo para ser mantida. Acesse a vaquinha virtual aqui.

Paulo Henrique dos Santos é o ilustrador e criador do desenho. Ele morava em Itajaí quando a animação começou a ser criada e contou com a ajuda de professores e instrutores de Libras da cidade para criar as falar e garantir que fossem feitas de maneira correta.

— Por ter uma personagem principal surda, as crianças surdas serão representadas por ela e as crianças ouvintes terão contato com a realidade dos surdos, abrindo desde cedo os olhos para como é a vida de mais de 9,7 milhões de brasileiros — defende Paulo Henrique.

Paulo é criador da animação

A ideia de criar o desenho animado totalmente em Libras surgiu de experiências reais de Paulo Henrique, que percebeu dificuldades para conversar com pessoas surdas. A personagem principal do desenho é a Min, uma menina que vive em um mundo em que os outros personagens falam as mais variadas línguas. A repercussão, conta Paulo Henrique, está sendo positiva:

— Tem muita gente interessada, pais agradecendo e contando as experiências deles com os filhos surdos. Está sendo ótimo!

A equipe que contribuiu o projeto de Paulo Henrique é: Isabel Humenhuk Hermes, professora de inglês e supervisora pedagógica; Gustavo Horst, professor e instrutor de Libras na Cemespi; Cristiane Victorino, professora de Libras na Cemespi; Fabielle Barbosa, professora e intérprete de Libras; e Tatiane Lui Zancanaro, professora de Libras.

Leia também:

Animação catarinense Bubu e as Corujinhas, sucesso na América Latina, estreia nova websérie

Produtora de Boris e Rufus, animação catarinense, fala da responsabilidade de criar conteúdos para crianças