Dia da Ressaca: dicas para aproveitar a data sem dor de cabeça

ressaca
Ressaca

Data, em comemoração a ressaca, promove encontros recheados de histórias sobre bebedeiras e conselhos para que aquele drink a mais não seja motivo para arrependimentos no dia seguinte.

via GIPHY

Apesar da data não ser muito popular no Brasil, o dia da ressaca (28/02) costuma ser motivo para um encontro de amigos para lembrar daquela festa, casamento, barzinho, happy hour ou mesmo um jantar em casa onde o controle foi deixado de lado e alguns drinks a mais foram tomados. A diversão no dia foi certa, mas o arrependimento ao acordar com dor de cabeça, náusea, dor no corpo, diarreia e cansaço podem não compensar os excessos da noite anterior.

É inevitável! Toda vez a mesma promessa: não bebo nunca mais. Mas, honestamente, sabemos que isso não irá acontecer e que uma hora ou outra acordaremos com a mesma dor de cabeça pensando “oops I did again”. Por isso, já que uma nova ressaca nos espera em algum momento no futuro, analisamos algumas dicas da Harvard Health Publishing para aprender como lidar com esse famoso mal estar da forma mais rápida e assertiva possível.

É importante, contudo, fazer um alerta. A ressaca é um sinal do corpo sobre os hábitos de consumo de álcool. A substância quando ingerida é metabolizada em acetaldeído composto tóxico que em níveis elevados pode ser classificado como uma das causas da ressaca.  Além disso, o álcool interfere nas atividades do cérebro durante o sono já que ele bagunça os hormônios que regulam os nossos relógios biológicos. A ressaca muitas vezes é confundida com uma enxaqueca induzida pela o excesso de bebida.

via GIPHY

Como curar a ressaca:

  • Beba MUITO líquido: o consumo de álcool promove a inibição do hormônio vasopressina. Como esse hormônio é responsável pela diminuição da produção de urina, com a sua inibição a pessoa tende a urinar mais e ficar desidratada. Vômitos e diarreias são sinais de desidratação severa.
  • Coma carboidratos: é comum a diminuição dos níveis de açúcar no sangue após alguns drinks a mais. Por isso, a dor de cabeça e o cansaço podem ser sinais de um corpo funcionando sem um dos seus principais combustíveis. (Agora faz sentido aquela vontade de comer um podrão depois da balada rsrs).
  • Evite bebidas alcóolicas escuras: Whiskey, vinho tinto e tequila tendem a causar mais ressaca do que vodka e gin. O motivo é que bebidas mais escuras possuem além do etanol o composto metanol que quando processado tende a ser mais tóxico.
  • Tome um analgésico. Dê preferência a anti inflamatórios não esteróides (como o ibuprofeno) .
  • Beba café ou chá preto. A cafeína é um estimulante que pode ajudar com a sonolência e prostração.
  • Tome vitamina B6. Essa é uma dica um pouco controversa por ser embasada em apenas um estudo publicado há cerca de 30 anos, porém, ele afirma que 1200 miligramas de vitamina B6 antes ou após o consumo de álcool ajudam nos sintomas da ressaca.

via GIPHY

Essas dicas são de cunho informativo. Não se automedique! O ideal é sempre procurar um médico principalmente se os sintomas da ressaca forem muito intensos e durarem por mais de algumas horas.