Dia Mundial da Obesidade: doença interfere na longevidade e qualidade de vida da população

obesidade infantil
Foto: Divulgação

Na última quarta-feira, 4 de março, comemorou-se o Dia Mundial da Obesidade. A nova data foi definida pela Federação Mundial da Obesidade e visa conscientizar as pessoas sobre a importância de reconhecermos como uma doença que tem causa multifatorial e que vem tirando a qualidade de vida da população e reduzindo a longevidade de muitas pessoas. A data nos chama para tratar a obesidade com respeito, disseminando o assunto de forma responsável, sem dar destaque a dietas milagrosas que colocam em risco a saúde e a vida das pessoas.

Atualmente, no Brasil, mais de 50% da população tem excesso de peso. Estima-se que até 2025, mais de 700 milhões de pessoas estejam com obesidade no mundo. Por este motivo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública do mundo.

Na campanha de 2020 as principais informações reforçam a importância dos cuidados com a alimentação, enfocando principalmente na prevenção da obesidade na infância, que vem aumentando consideravelmente com a oferta desmedida de alimentos ultraprocessados.

A alimentação nos primeiros anos de vida é considerada um ponto-chave na prevenção da obesidade infantil e adulta, visto que nos primeiros 1000 dias de vida, o corpo do bebê é capaz de formar grande parte do paladar, das principais preferências alimentares, assim como de reduzir a probabilidade do surgimento de doenças, dentre elas a obesidade. Por isso, é preciso olharmos com muito cuidado para essa fase da vida.

Mudar hoje para viver mais e melhor

Pensando na importância da infância na prevenção da obesidade, a OMS que incentiva as crianças a praticarem pelo menos uma hora de atividade física diária, consumirem pelo menos cinco porções de frutas e verduras diariamente, utilizarem conscientemente e moderadamente qualquer tipo de eletrônicos e reduzirem o consumo de alimentos ultraprocessados, ricos em gorduras e açúcares de adição.

Olhando para você, e os hábitos da sua família, acredita estar estimulando essas estratégias de prevenção com os seus pequenos e também, entre os mais velhos? Pense nisso! A prevenção da obesidade é dever de todos.

Leia também:

Alimentação escolar deve ser uma aliada na formação de hábitos saudáveis

Dicas de alimentos que aliam praticidade e saúde

Disciplina positiva: pratique a empatia para ajudar seu filho a comer saudável